Notícia

Portal Exame

Novo modelo para formação de cinturão de asteroides é descrito

Publicado em 05 abril 2017

Por Peter Moon, da Agência FAPESP
Em 1801, quando procurava um planeta que acreditava existir entre as órbitas de Marte e Júpiter, o padre e astrônomo italiano Giuseppe Piazzi (1746 – 1826) acabou descobrindo Ceres, um planeta-anão de quase mil quilômetros de diâmetro. Ceres é o maior objeto do chamado cinturão de asteroides, mas está longe de ser o único. Estima-se que o cinturão seja formado por mais de 1 milhão deles. Há mais de 200 anos os astrônomos quebram a cabeça para descobrir como foi que o cinturão de asteroides se formou e por que não existe [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.