Notícia

LabNetwork

Novo método detecta compostos nitrogenados em amostras ambientais

Publicado em 17 junho 2021

Por Agência FAPESP

Pesquisa conduzida no Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais da UFSCar apresenta uma alternativa mais simples e barata para o monitoramento de substâncias como nitrito, nitrato na água e no solo

Foram combinadas técnicas como extração sólido-líquido assistida por ultrassom (USLE), fotocatálise por ultravioleta e espectrometria de absorção atômica de alta resolução com fonte contínua

Estudo conduzido no Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF) descreve um método alternativo para o monitoramento ambiental de contaminantes como nitrito, nitrato e outros compostos orgânicos nitrogenados. O sistema permite obter informações sobre as condições de ecossistemas, especialmente aqueles que recebem resíduos de atividades humanas ou foram transformados pela ação antrópica.

Os resultados do projeto foram divulgados no periódico científico Environmental Monitoring and Assessment. O autor principal do artigo é Ailton Moreira, pós-doutorando em química na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e integrante do CDMF, um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) da Fapesp.

Segundo o pesquisador, as técnicas analíticas capazes de determinar as quantidades dessas substâncias são caras e de baixa acessibilidade. Por essa razão, muitos estudos preferem fazer as determinações em termos de nitrogênio total, não diferenciando as variações dos compostos.

“Esses métodos muitas vezes requerem etapas exaustivas de preparo de amostra e o uso de técnicas como a cromatografia acoplada à espectrometria. Essa complexidade analítica dificulta a sua aplicabilidade e, por esse motivo, é necessário avançar na busca por métodos mais simples, eficientes e acessíveis”, afirmou Moreira.

Combinando técnicas como extração sólido-líquido assistida por ultrassom (USLE), fotocatálise por ultravioleta e espectrometria de absorção atômica de alta resolução com fonte contínua, o grupo da UFSCar identificou e quantificou os compostos nitrogenados em amostras de águas, solos e sedimentos coletados em áreas impactadas pelos desastres ambientais nas cidades de Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais. Segundo o pesquisador, o novo método representa uma alternativa que pode contribuir também para o campo da fotoquímica, em testes da atividade fotocatalítica de nanomateriais semicondutores. Com informações da CDMF/UFSCar