Notícia

Jornal do Comércio (RS)

Novo medicamento pode reduzir dores causadas pela artrite reumatoide

Publicado em 29 outubro 2020

Por Da Redação

O tratamento com o medi camen to hemo pressin a oferece proteção contra os efeitos da artrite reumatoide, evitando que a inflamação provoque dor e edema nos joelhos e em outras articulações do corpo. À descoberta foi feita em experimentos com animais realizados em pesquisa do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo (USP). Os testes mostraram que a hemo pressin a tem potencial para aprimorar o tratamento da artrite reumatoide, pois atualmente apenas 40% dos pacientes respondem de forma adequada à medicação. “ A artrite reumatoide é considerada a doença inflamatória sistêmica que mais acomete a população. De acordo com um estudo internacional, ela atinge 2% dos homens e 4% das mulheres, que tem pior evolução da doença, inclusive antes dos 50 anos ”, afirmam os professores Emer Ferro e Soraia Costa, do ICB, que realizaram a pesquisa. “ Um número elevado de pacientes (60%) não respondem adequadamente às terapias existentes, ou apresentam sérios efeitos adversos. Assim, a pesquisa com a hemo pressin a é uma nova abordagem para tratar a inflamação e dor crônica ”, destacam. Como se trata de um trabalho de pesquisa básica, os professores salientam que novas etapas serão necessárias para o medicamento chegar à clínica.

 

A hemo pressin a é um peptídeo (proteina de pequenas dimensões) derivado da hemoglobina, molécula presente nos glóbulos vermelhos do sangue, identificada no laboratório do professor Ferro em 2003. “ O objetivo do estudo foi avaliar a ação farmacológica da hemo pressin a na artrite reumatoide, usando um modelo animal que se assemelha ao da doença em humanos ”, explicam. “ Trata-se de um novo medicamento, ainda não utilizado pela indústria farmacêutica, apesar de já ter mostrado efeito analgésico, reduz a ingestão de alimentos (inibidor de apetite) e antiepiléptico, em camundongos e ratos, quando aplicado por via oral, e se injetado intravenoso, tem efeito anti-hipertensivo (reduz a pressão arterial) em ratos. ” Na pesquisa, a artrite foi induzida por albumina de soro bovino metilada, aplicada nas articulações. “ Em seguida, foram avaliados diversos parâmetros adotados na clínica, como dor espontânea durante a locomoção, edemas nos joelhos e marcadores de inflamação nas articulações e na medula espinhal ”, relatam os professores. “ A artrite reumatoide comprometeu progressivamente o padrão normal de caminhada e prejudicou a mobilidade ao longo dos quatro dias seguintes. ” O tratamento diário com hemo pressin a, em uma dosagem proporcional à que seria usada em seres humanos, melhorou a mobilidade dos animais que havia sido prejudicada pela doença. “ O medicamento também causou um efeito inibitório significativo sobre o inchaço nas articulações, além de reduzir os marcadores de inflamação no liquido sinovial dos joelhos ”. “ Esses resultados sugerem que a hemo pressin a melhorou o quadro geral dos animais com artrite. ” Segundo os pesquisadores, o tratamento farmacológico com hemo pressin a, por via oral ou local, protegeu os animais da dor e do edema nas articulações decorrentes da inflamação. “ Além de diminuir o inchaço no joelho, ela reduziu o comportamento relacionado à dor (nocicepção), as alterações nas articulações e a inflamação na cavidade articular do joelho ”, destacam. “ Esses achados revelam que a hemo pressin a pode representar uma opção complementar potencial mente nova para o tratamento farmacológico da artrite. ” A pesquisa teve o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
UOL Panorama Farmacêutico