Notícia

Médico Repórter

Novo exame para câncer de crianças e adolescentes

Publicado em 01 abril 2008

Estudo multicêntrico financiado pela FAPESP  acaba de implantar de forma pioneira no Brasil o exame de base genética, que vai auxiliar no tratamento da leucemia. Utilizando técnicas sofisticadas de biologia molecular, o novo exame permitirá a detecção e a qualificação das células cancerosas invisíveis ao microscópio durante o tratamento, constituindo o que se chama doença residual mínima (DRM). A presença da DRM a partir do 28º dia de tratamento indica que a criança poderá ter maior chance de sofrer recaída da doença. O Grupo Brasileiro para o Tratamento da Leucemia Linfóide Aguda (GBTLI) estuda novas estratégias terapêuticas mais adequadas para esse tipo de paciente.