Notícia

Envolverde

Novo centro de radioterapia

Publicado em 12 abril 2010

Agência FAPESP - O Estado de São Paulo ganhou o maior centro público de radioterapia e diagnóstico por imagem da América Latina.

Com investimentos de R$ 70 milhões, a nova unidade funcionará no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira, organização social de saúde criada pelo Governo do Estado em parceria com a Fundação Faculdade de Medicina.

No novo espaço funcionarão seis aceleradores lineares para radioterapia, um equipamento de braquiterapia e um tomógrafo para simulação de procedimentos radioterápicos. Além disso, na área de imagem haverá também quatro equipamentos de ressonância magnética e três de medicina nuclear.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, quando estiver em pleno funcionamento o novo centro radioterápico terá capacidade para realizar, anualmente, 90 mil sessões de radioterapia, 30 mil ressonâncias magnéticas e 18 mil exames de medicina nuclear.

Os equipamentos passarão por processo de certificação da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e inspeção da Vigilância Sanitária Estadual.

Além disso, o Instituto do Câncer também ganhou uma moderna central de emissão de laudos de diagnóstico por imagem com 43 estações de trabalho, além de aparelhos de TV para monitoramento de ressonâncias magnéticas em tempo real.

Mais informações: http://www.icesp.org.br

(Envolverde/Agência Fapesp)