Notícia

O Estado de S. Paulo

Novo acelerador de elétrons coloca Brasil na fronteira da ciência mundial

Publicado em 12 novembro 2018

Por Herton Escobar
CAMPINAS -  Por fora, parece um disco voador, do tamanho do estádio do Maracanã. Por dentro, a sensação é de estar caminhando em outro mundo, na fronteira da tecnologia, cercado de inovação por todos os lados. E o mais incrível: quase tudo feito por aqui mesmo, projetado por cientistas brasileiros, desenvolvido por empresas nacionais e construído – a muito custo – no período de maior aperto financeiro da ciência nacional. Assim é o Sirius, a nova fonte de luz síncrotron do Brasil, que está próxima de entrar em operação [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.