Notícia

Rádio Nacional da Amazônia

Nova molécula pode representar tratamento mais eficiente contra malária

Publicado em 19 julho 2018

Pesquisador explica em que fase se encontra o estudo e quando o medicamento poderá estar disponível.

Tarde Nacional desta quarta-feira (18) falou sobre uma nova molécula, sintetizada em laboratório, que é uma forte candidata para tratamento contra a malária. O entrevistado foi o professor do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP) e um dos responsáveis pelo estudo, Rafael Guido.

O trabalho do pesquisador foi, basicamente, partir de uma molécula encontrada no ambiente natural em que já teve os efeitos contra a doença comprovados e aumentar a sua potência. "Quanto mais potente for a molécula, menor a dose do fármaco que será necessário administrar para ter efeito", explica. "Se a gente consegue administrar pequenas quantidades para ter o mesmo efeito também diminuimos os riscos de haver efeitos coleterais." Rafael ressaltou, ainda, a importância da pesquisa, tendo em vista que a malária está entre as doenças que mais matam no mundo.

O áudio está disponível no link abaixo.