Notícia

JC Notícias (São Paulo, SP)

Nova espécie de peixe colorido surpreende pesquisadores

Publicado em 03 outubro 2018

Enquanto mergulhavam pelas águas profundas do arquipélago de São Pedro e São Paulo, no meio do oceano Atlântico, dois pesquisadores brasileiros que trabalham na Academia de Ciências da Califórnia, nos Estados Unidos, avistaram alguns peixes, de aproximadamente 8 centímetros, com escamas estriadas de cores vibrantes nadando em meio às fendas rochosas de recifes da zona do crepúsculo, uma área pouco iluminada a cerca de 120 metros de profundidade. Suspeitando ser uma espécie ainda não descrita, os ictiologistas brasileiros Luiz Rocha e Hudson Pinheiro capturaram alguns exemplares para estudo em laboratório. “Ficamos tão hipnotizados com a beleza do animal que sequer nos demos conta de que um tubarão-albafar nadava sobre nossas cabeças”, conta Pinheiro.

O susto não diminuiu a empolgação dos pesquisadores, que coletaram, ao todo, sete exemplares do pequeno peixe colorido. Após análises genéticas, confirmaram que se tratava de uma nova espécie. Resolveram batizá-la de Tosanoides aphrodite, em uma alusão a Afrodite, a antiga divindade grega do amor e da beleza.

Segundo Pinheiro, o peixe-afrodite foi coletado em hábitats de corais que se estendem por uma faixa estreita de oceano entre 100 e 150 metros abaixo da superfície. Nesses recifes profundos, os animais vivem em escuridão parcial, mas estão acima das trincheiras patrulhadas por submarinos e equipamentos operados remotamente. Apesar de ser uma área de difícil acesso, a biodiversidade da região é considerada única e vulnerável às ameaças de possíveis mudanças climáticas.

Leia na íntegra: Revista Fapesp