Notícia

Clipping de Educação

Noticias de Educação - 26/jun/2017

Publicado em 26 junho 2017

Na Sala de Aula

Notebooks em sala de aula atrapalham mais do que ajudam

 

Notebooks e tablets estão cada vez mais presentes na sala de aula, mas a eficácia deles é questionável: se por um lado podem ser vistos como ferramenta de auxílio quando usados de forma específica pelos professores, por outro eles parecem trazem mais problemas do que benefícios durante as classes. Muitos professores nos Estados Unidos têm banido esses aparelhos em suas classes. E por boas razões. (Gazeta do Povo)


Por que "desaprender" os velhos hábitos são um passo essencial para a inovação (texto em inglês)

 

Os professores são cada vez mais convidados a adotar novas idéias e estilos de ensino, mas as escolas nem sempre dão aos educadores tempo ou espaço mental para absorver e aplicar esses conceitos. É por isso que valeu a pena explorar a "desaprendizagem" do Beaver Country Day School, uma escola privada de Ensino Fundamental em Massachusetts, que serve como um laboratório para desaprender na prática. Para o diretor da escola, Peter Hutton, desaprender significa "novas formas de pensar em face das práticas estabelecidas".(Mind/Shift (texto em inglês))


Gamificação: como usar jogos eletrônicos na educação

  • É difícil imaginar que utilizar jogos eletrônicos na educação pode contribuir para a aprendizagem ou até mesmo para manter os alunos interessados na sala de aula, mas a cada dia podemos perceber que esse conceito conhecido como gamificação vem ganhando espaço na educação. Mas encontramos também muitas pessoas que não entendem direito o que é esse conceito

(Canal do Ensino)



Competências socioemocionais: como preparar alunos para o século 21

  • Essa visão de competências socioemocionais na educação não implica em deixar de lado o grupo de competências conhecidas como cognitivas, mas melhorá-las. Já foi feito pesquisas nessa área e elas comprovaram que alunos que têm competências socioemocionais mais desenvolvidas apresentam maior facilidade de aprender os conteúdos acadêmicos. Trabalhar com os alunos as competências não será um trabalho simples.

(Canal do Ensino)

Spinner na mão, aluno sem atenção: brinquedo invade salas de aula e preocupa professores

 

Inventado na década de 1990 com a proposta de aumentar a concentração, o hand spinner, que é um brinquedo que gira constantemente na ponta dos dedos do usuário, saiu do meio terapêutico, caiu nas graças de crianças e adolescentes, mas tem incomodado professores em BH.(Hoje em Dia)

 


Gestão de Escola


Crise na educação: "O analfabetismo prospera com o declínio da escola", afirma especialista

  • A crise econômica e política no Brasil, que não parece ter data para acabar, vem afetando não apenas as taxas de emprego, a saúde e a segurança. A qualidade do ensino no país também vem sofrendo consequências. Especialistas na área de educação apontam que o quadro de anomia que vive o país pode ter impacto inclusive nos índices de analfabetismo. “O analfabetismo prospera com o declínio da escola“

(JB)

Em Natal, 31 quadras poliesportivas aguardam construção

  • De acordo com o secretário estadual de Educação adjunto, Marino Marinho, as paralisações foram causadas pela falência das empresas ganhadores dos processos licitatórios. A Secretaria de Educação do Rio Grande do Norte afirmou que deverá rescindir os contratos e abrir novas licitações. Exemplos não faltam pelo País e prefeituras prometem refazer as licitações ou mesmo acionar seguros.

(O Estado de São Paulo)


Inclusão

Programa “Vem pra USP” oferece cursinho online a alunos da rede pública

  • A Universidade de São Paulo (USP) oferecerá cursinho online e gratuito a alunos do 1º ao 3º ano do ensino médio da rede pública pelo programa “Vem pra USP”. O objetivo é incentivar o acesso de estudantes da rede pública de ensino a cursos de graduação da USP.

(Fapesp)

Filhos de decasséguis se adaptam a escola brasileira com ajuda de projeto

 

Kaeru (palavra que significa tanto "voltar" quanto "sapo" em japonês) é um projeto coordenado pela psicóloga Kyoko Nakagawa para crianças que precisam superar o luto da mudança de país. (Folha de São Paulo)

 


Leis, políticas e politicagens


Para conselheiro do CNE, BNCC ficou com cara de 'curriculão'

  • Entregue em abril pelo Ministério da Educação ao CNE (Conselho Nacional de Educação), a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) da educação infantil e do ensino fundamental estabelece o que é essencial as escolas brasileiras ensinarem aos estudantes. Mas para o sociólogo César Callegari, presidente da comissão do CNE responsável pela análise da BNCC, o texto do MEC ficou com cara de “curriculão” e é preciso enfatizar que ele não é uma prescrição, mas um referencial a ser levado em conta na elaboração de currículos.

(Jeduca)

Sem PNE, presente e futuro do país estão ameaçados

  • Em entrevista a Carta Educação, o especialista Daniel Cara coloca que a política só tem chance de ser cumprida se for aprovado o novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), em substituição ao atual com vigência até 2020, e se for praticado o aumento da complementação da União, que compõe o fundo juntamente com os repasses dos estados e municípios.

(Carta Educação)

CNTE vai ao STF contra limite de gastos na Educação

  • Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) ingressou nesta sexta-feira, 23, com Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a Emenda Constitucional (EC) 95/2016 que congela os recursos para a educação e a saúde pelos próximos 20 anos; "O fato de um governo provisório estar propondo mudanças de tamanha envergadura no texto constitucional, com amplo impacto na organização da sociedade, especialmente sob o aspecto da retirada de direitos fundamentais conquistados ao longo de décadas, faz com que a Emenda Constitucional 95 possua vício de origem", diz o presidente da CNTE, Heleno Araújo

(Brasil 247)

Assembleia de SP aprova projeto de lei que proíbe animais como cobaias

 

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou nesta quinta-feira, 22, projeto de lei (PL) que proíbe o uso de animais vivos na área do ensino. Pela proposta, de autoria do deputado estadual Feliciano Filho (PSC-SP) as escolas e universidades ficam proibidas de usar cobaias. Para tornar-se lei, o projeto precisa da sanção do governador Geraldo Alckmin. (O Estado de São Paulo)


AGU derruba liminar que representaria prejuízo de R$ 266 mi para o Fies

  • A Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu derrubar, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), uma liminar que representaria para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) um prejuízo imediato de R$ 266 milhões. Segundo o órgão, essa verba seria suficiente para garantir a concessão de empréstimos a 45 mil estudantes no segundo semestre de 2017.

(O Estado de São Paulo)

 


Para pensar - artigos e opiniões

Governo atua na contramão do PNE

  • O Plano Nacional de Educação 2014-2024 completa seu terceiro ano de vigência e de descumprimento. A sentença é tão crua quanto verdadeira. De forma legítima, para levantar a moral da lei, durante os últimos dias, surgiram alguns esforços de ponderação: há quem diga que o PNE avança aqui e ali, em ritmo excessivamente lento, mas avança. Contudo, o Brasil precisa encarar a realidade: essas ponderações desconsideram o conjunto do texto, o grau de importância de cada um dos dispositivos e o próprio fio lógico do PNE.

(Carta Educação)

Como escolher a escola de seu filho

  • Quando me perguntam “em que escola devo matricular o meu filho”, minha resposta é sempre a mesma: na escola mais difícil em que ele conseguir estudar. A explicação é simples. A função da escola – na sua concepção moderna – é transmitir o conhecimento acumulado pela humanidade e dar ao indivíduo instrumentos para compreender, assimilar, criticar e fazer avançar esse conhecimento.

(Veja)


Pesquisas e Estatísticas

Pobreza mundial cairia pela metade se adultos acabassem o ensino médio, diz ONU

  • Se absolutamente todos os adultos do mundo terminassem o ensino secundário, a pobreza mundial cairia pela metade. Isso é o que afirma o recém-lançado estudo Reduzindo a Pobreza Global através das Educações Primária e Secundária, elaborado pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

(iG)


Ensino Superior

Em meio à crise financeira, inscrições no vestibular da Uerj caem 55%

  • Com sevidores e docentes ainda sem receber o salário de maio e o 13° de 2016, o Fórum de Diretores das Unidades Acadêmicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) divulgou hoje (22) uma nota de repúdio aos atrasos no pagamento pelo governo do estado. O documento enumera os efeitos que a crise vem causando à instituição e destaca, entre eles, a redução do número de inscrições no vestibular, que caíram pela metade.

(EBC)

Fies vai prever desconto de salário assim que devedor tiver emprego

  • O governo de Michel Temer (PMDB) deve lançar nesta semana as novas regras para o Fies, o financiamento estudantil de universitários. Uma das propostas para diminuir a inadimplência é que o estudante recém-formado, assim que arrumar um emprego, tenha descontado de seu salário a parcela que deve ao banco que financiou seus estudos por meio do programa.

(Folha de São Paulo)


Profissonais da Educação

Brasil possui 2 milhões de professores, aponta estudo do Inep

 

Um estudo inédito realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em 2014 e divulgado nesta semana aponto que o Brasil possui 2 milhões de professores. O levantamento, que deu uma base de quanto os profissionais recebem no país, obteve tais dados por meio da combinação de dados do Censo Escolar e da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho e Previdência Social. No entanto, o estudo desconsiderou as diferenças salariais entre as redes e também o momento da carreira dos educadores. (Universia)


Aumentar salários de professores não é solução mágica para a educação

  • Uma pesquisa inédita cujos resultados foram divulgados na última semana põe em questão um dos maiores mitos apregoados por sindicatos de professores Brasil afora: o de que os baixos salários dos docentes são a principal razão do mau ensino no país. Ao contrário do que senso comum pode sugerir, os docentes com os piores salários estão na rede privada: R$ 2.599 em média.

(Gazeta do Povo)

 

  • Professor da rede pública ganha R$ 700 a mais que o da rede privada, em média

(Nova Escola)

DF: A cada hora, Educação recebe dois atestados médicos de professores

  • Carga exaustiva, más condições de trabalho, superlotação das salas de aula estão entre as causas de adoecimento de docentes. A secretaria não aponta as causas dos afastamentos médicos. Mas, de acordo com o diretor do Sindicato dos Professores (Sinpro) Samuel Fernandes, pelo menos 70% dos casos envolvem depressão e outros problemas psicológicos.

(Metrópoles)