Notícia

BandMulti

Notícias Campinas ganha Instituto da Água que terá investimentos de R$ 130 milhões

Publicado em 19 julho 2020

Centro vai desenvolver pesquisas sobre o tema da água

Campinas passa a ter um Instituto da Água que irá desenvolver pesquisas sobre o tema como, por exemplo, desassilinização, telemetria, uso de ozônio, entre outras. Serão investidos R$ 130 milhões. O centro é resultado de uma parceria entre a Sanasa, Fapesp e Unicamp.

Segundo o presidente da Sanasa, Arly de Lara Rômeo, o investimento será feito pela Sanasa e pela Fapesp (governo estadual). A Unicamp ficará responsável pela cessão do prédio e dos pesquisadores.

O professor da Unicamp responsável pelo projeto, Lauro Kobota, disse que o Instituto vai ultrapassar as barreiras geográficas. “Teremos linhas de pesquisas de vários temas e a iniciativa vai despertar interesse de vários centros de águas internacionais. Na verdade, já temos parcerias com cinco centros internacionais para pesquisas no desenvolvimetno de pesquisa na área de água”, disse Kobota.

Entre as pesquisas, o uso de ozônio no lugar de cloro é uma das linhas investigadas. Outra é a telemetria. Segundo o presidente da Sanasa, é a técnica de medir o consumo da água sem uso de mão de obra. “É uma tecnologia cara e que vamos tentar desenvolver aqui”, disse ele.

Rose Guglielminetti, Blog da Rose