Notícia

FAPERJ - Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro

Notas - Semana de 17 a 22 de dezembro de 2015

Publicado em 17 dezembro 2015

Novo diretor-geral do Impa, Marcelo Viana toma posse nesta quinta-feira
O novo diretor-geral do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), o professor Marcelo Viana, foi empossado nesta quinta-feira, 17 de dezembro, em cerimônia na sede do instituto, no Jardim Botânico, Rio de Janeiro, na presença dos ministros da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera, e da Educação, Aloizio Mercadante, além de outras autoridades dos governos federal e estadual, e de representantes dos meios acadêmico e científico nacional. Marcelo Viana foi eleito este ano pelo Conselho de Administração do Impa para o período 2016-2019 e assume o cargo ocupado desde 2004 pelo professor César Camacho. Como diretor-adjunto do Impa, será reempossado o professor Claudio Landim, que continua na coordenação geral da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Nascido no Rio de Janeiro em 1962, Marcelo Viana também preside o Comitê Organizador do Congresso Internacional de Matemáticos (ICM ), que será realizado no Brasil em 2018. Ele tem graduação em Matemática pela Universidade do Porto (1984) e doutorado em Sistemas Dinâmicos pelo Impa (1990). o novo diretor-geral do Impa realiza pesquisa nas áreas de Sistemas Dinâmicos, Teoria Ergódica e Teoria das Bifurcações. Atualmente, Viana é pesquisador titular do Impa, bolsista de produtividade 1A do CNPq, presidente do Conselho Gestor do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (Profmat) e Membro do Comitê Executivo do Mathematical Council of the Americas (MCofA).

UniRio lança site de coleção científica de plantas
Já está no ar o site da coleção científica de plantas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio). Batizado de Herbário prof. Jorge Pedro Pereira Carauta (Huni), o portal foi criado a partir de recursos obtidos da FAPERJ por meio do Auxílio à Conservação e Infraestrutura de Acervo - APQ 4. A criação do site faz parte do projeto de recuperação, preservação e expansão do acervo científico de plantas desidratadas (Coleção Herborizada) e de plantas fixadas em meio líquido (Coleção Líquida). Para conferir, basta acessar: http://www.unirio.br/ccbs/ibio/herbariohuni

Primeira rodovia macadamizada da América Latina ganha exposição no Museu do Ingá
Com abertura marcada para esta sexta, 18 de dezembro, às 18 horas, a exposição “A Estrada União e Indústria para o Futuro”, promovida pelo Museu do Ingá (Rua Presidente Pedreira, 78, Niterói), oferece aos visitantes a oportunidade de conhecer melhor os detalhes da construção e da consolidação da primeira rodovia macadamizada – espécie de pavimentação com pedras – da América Latina. Através de reproduções de fotografias e litografias do fotógrafo da Casa Imperial, o alemão Revert Henrique Klumb (considerado um dos mais importantes fotógrafos paisagistas que atuaram no Brasil no século XIX e o primeiro fotógrafo a documentar a paisagem carioca de maneira ampla e sistemática), a exposição destaca a importância da estrada, inaugurada em 23 de junho de 1861 por D. Pedro II e cuja principal finalidade era melhorar o escoamento da produção cafeeira da região do rio Paraíba. Além do resultado da melhor engenharia de estradas da época, a União e Indústria consolidou a cidade de Juiz de Fora como polo comercial e financeiro. A exposição vai até 18 de fevereiro de 2016 e tem o apoio da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro (SEC) e da Fundação Museu Mariano Procópio, de Juiz de Fora. Mais informações:http://www.cultura.rj.gov.br/espaco/museu-do-inga

Mast apresenta a exposição Visões da Luz
O Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast) inaugurou nesta quarta-feira, dia 16 de dezembro, às 16h, a exposição Visões da Luz, que apresenta diferentes temáticas relacionadas à luz – com textos, esquemas, instrumentos científicos do acervo do museu, maquetes, objetos, registros fotográficos de determinados momentos históricos da astronomia e aparatos interativos. A exposição, que está montada em algumas salas e no hall do térreo do museu, aborda temas como a “A Luz que chega do Universo”, “Observando o céu e a captação da luz”, “A Luz, a Cor e a Arte”, “Ondas e Partículas”, “O registro das imagens”, e ainda a história da expedição do Observatório Nacional a Sobral, no Ceará, em 1919, com o intuito de comprovar a Teoria da Relatividade de Albert Einstein. A exposição Visões da Luz, que faz parte das comemorações dos 30 anos do Mast, foi inspirada no movimento do Ano Internacional da Luz da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura  (Unesco), em 2015. Na quarta-feira (16/12), também foram lançados dois volumes da Coleção Mast: 30 anos de Pesquisa, além dos e-books Museologia e Patrimônio eEducação e Divulgação da Ciência. No mesmo dia, ocorreu o lançamento, na cidade do Rio de Janeiro, do livro Da serra da Mantiqueira às montanhas do Havaí: a história do Laboratório Nacional de Astrofísica, fruto da parceria e efetiva colaboração entre duas unidades de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o Mast e o Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA). Resultado do trabalho de pesquisa de uma equipe de historiadores das ciências do Mast, a obra conta a história das origens e trajetória do LNA, primeira instituição científica criada no Brasil sob o modelo de laboratório nacional, em 1985. Mais informações:http://www.mcti.gov.br/

Nova edição da Revista InovaIcict, da Fiocruz, fala do direito à comunicação
A Revista InovaIcict, do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict), da Fiocruz, traz como tema principal desta edição o direto à comunicação como direito à saúde. A questão foi pauta da 15ª Conferência Nacional de Saúde (CNS), que aconteceu entre os dias 1º e 4 de dezembro, em Brasília (DF). A revista semestral também conta com reportagens que abordam as experiências brasileiras em segurança do paciente nos hospitais de excelência, com enfoque nas iniciativas pautadas na prevenção de eventos adversos de importante impacto no Sistema Único de Saúde (SUS). O papel pioneiro e estratégico da comunicação nos processos de gestão tem destaque na entrevista do diretor do Icict, Umberto Trigueiros, e é reforçado na matéria sobre o debate da comunicação e informação na 15ª CNS. A atuação do Icict/Fiocruz no apoio tecnológico, governança das bases de dados e visualização das análises do projeto Carga Global de Doença (GBD) Brasil, que é um esforço científico sistemático em prol da identificação, coleta, armazenamento e governança de dados e informações, a partir de publicações científicas, redes sociais ou de bancos de dados nacionais e internacionais, para torná-los disponíveis a gestores, governos e autoridades de saúde responsáveis pela elaboração de políticas de prevenção ou promoção de saúde. A consolidação da Rede Global de Bancos de Leite Humano no II Fórum ABC/Fiocruz/Minstério da Saúde de Cooperação Internacional em Bancos de Leite Humano, também é enfocada na revista. A edição também traz uma homenagem ao pesquisador Francisco Viacava, um dos pioneiros na avaliação de desempenho do sistema de saúde brasileiro e coordenador do Proadess. A edição completa está disponível no site: http://www.icict.fiocruz.br/content/inova-icict-20152

Fiocruz vai produzir no Brasil remédio contra os efeitos da quimioterapia
Um novo remédio para amenizar os efeitos da quimioterapia será produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e distribuído gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O medicamento foi desenvolvido pela Eurofarma e, por meio de um acordo de transferência de tecnologia, será produzido pela Fiocruz. O Fiprima (filgastrim) é inteiramente produzido no País e é o primeiro medicamento biossimilar da América Latina. Biossimilares são parecidos com fármacos biológicos que, por sua vez, são produzidos a partir de um organismo vivo, e não apenas por meio da manipulação química de sais em laboratórios. Em todo o mundo existem apenas 20 biossimilares registrados, incluindo o produto brasileiro. A novidade é uma versão de um medicamento biológico de um grande laboratório, cuja patente expirou no início dos anos 2000. Ela é indicada para pacientes que apresentam o sistema imunológico comprometido pela realização de tratamento quimioterápico e permite o restabelecimento da imunidade, evitando o surgimento de doenças infecciosas oportunistas. Com a produção própria no País, o Ministério da Saúde (MS) deve economizar cerca de R$ 9,3 milhões por cinco anos. Mais informações: http://portal.fiocruz.br/pt-br

Vacina contra a dengue entra em fase final de ensaio clínico
O governador Geraldo Alckmin, o secretário estadual da Saúde de São Paulo, David Uip, e o diretor do Instituto Butantan, Jorge Kalil, anunciaram na última sexta-feira, 11 de dezembro, o início da terceira e última etapa de ensaios clínicos da vacina brasileira contra a dengue. Com duração prevista de um ano, os testes envolverão 17 mil voluntários e 14 centros de saúde situados em 13 cidades das cinco regiões brasileiras. O objetivo é comprovar que a vacina é capaz de proteger a população contra os quatro sorotipos do vírus. O projeto tem apoio da Fundação de Apoio à Pesquisa de São Paulo (Fapesp). Se tudo correr bem na última etapa de testes, o governo do estado de São Paulo e o Butantan avaliam ser possível ter a vacina disponível até 2017. Mais informações: http://www.butantan.gov.br/