Notícia

Blog da Biblioteca da ECA

Nosso acervo na Cinemateca Brasileira (2)

Publicado em 09 agosto 2021

Por Marina Macambyra

Em julho de 2008, o Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da ECA (CTR), transferiu para a Cinemateca Brasileira todo o acervo de cópias em 16 e 35 mm dos filmes produzidos pelos alunos, de 1968 a 2003, até então armazenados na Biblioteca da ECA. No ano seguinte, foram encaminhadas as produções de 2004.

O objetivo era melhorar as condições de conservação do material, já que o depósito climatizado da Biblioteca não conseguia alcançar os padrões adequados a um acervo de filmes em película. Só um arquivo como o da Cinemateca, então em ótimas condições técnicas, poderia oferecer a proteção necessária. Na Biblioteca seriam mantidas apenas as cópias mais recentes, que ainda circulavam bastante em mostras e festivais. Já falamos sobre isso em outro post deste blog.

Infelizmente, uma decisão que, na época, foi a mais sensata que se poderia tomar, acabou tendo consequências imprevisíveis e trágicas. De acordo com informações divulgadas pelos trabalhadores da Cinemateca, em sua página na rede social Facebook, parte do acervo da ECA pode ter sido atingida pelo incêndio das instalações da Vila Leopoldina. Ainda não sabemos quantos e quais filmes foram danificados ou mesmo destruídos. A direção da ECA já nos solicitou a relação dos filmes depositados, a fim de tomar as providências cabíveis.

O acervo foi todo catalogado e registrado no Dédalus pela equipe da Biblioteca. Para localizar os registros, é necessário fazer uma busca desta forma:

Para saber se o filme foi encaminhado à Cinemateca Brasileira ou não, depois de feita a busca, clicar sobre os códigos da coluna Acervo / Localização e verificar se há uma nota com essa informação.

Permanecem na Biblioteca:

cópias em 16 e 35 mm dos filmes realizados a partir de 2005 coletâneas de trabalhos curriculares lançados em DVD pelo CTR (2004 a 2009 e 2012) coletânea em DVD 50 anos de animação na ECA/USP alguns títulos lançados em DVD pela Programadora Brasil. entre os quais Um clássico, dois em casa, nenhum jogo fora, de Djalma Limongi Batista alguns títulos da produção mais antiga, que mandamos telecinar com recursos da FAPESP, entre os quais Tigresa, de Wilson de Barros, Fuzarca no paraíso, de Regina Rheda e O sistema do Dr. Alcatrão e do Prof. Penna, de Luís Alberto Pereira.

E temos alguns filmes disponíveis no IPTV.