Notícia

SEGS Portal Nacional de Seguros & Saúde

Nobel de Medicina de 2008 que descobriu relação entre HPV e câncer é destaque de Simpósio de Patologia em SP

Publicado em 29 junho 2010

Por Moura Leite Netto

Encontro internacional de Patologia Investigativa promovido pelo Hospital A.C.Camargo receberá em agosto o cientista alemão Harald zur Hausen, vencedor do prêmio Nobel de Medicina de 2008.

Ele falará sobre a descoberta do Papilomavírus Humano como fator causador de câncer de colo uterino, o segundo tipo de câncer mais comum em mulheres com estimativa de 18 mil novos casos/ano no Brasil

A descoberta de que o Papilomavírus Humano (HPV) pertencia a um grupo um tanto heterogêneo de vírus que causa câncer resultou ao cientista alemão Harald zur Hausen, 74 anos, do Centro de Pesquisa em Câncer de Heidelberg, na Alemanha, o prêmio Nobel de Medicina de 2008. Hausen é um dos destaques do III Encontro de Patologia Investigativa e XIII Jornada Internacional de Patologia, promovido pelo Hospital A.C.Camargo, de São Paulo.

O feito do cientista Harald zur Hausen que resultou no prêmio Nobel começou a ser construído a partir da década de 1970 e culminou em 1983 com a identificação do HPV tipo 16 em biópsias de mulheres com câncer do colo do útero. No ano seguinte foi a vez de associar a doença também com o tipo 18. Os dois são encontrados em aproximadamente 70% das biópsias desse tipo de câncer em todo o mundo, o segundo mais comum em mulheres, atrás apenas do câncer de mama. As estimativas para o biênio 2010/2011 apontam para 18 mil novos casos/ano no Brasil.

Em seguida, identificou-se que outros tipos de câncer como os de boca e garganta também estavam ligados ao HPV. A partir daí o mundo todo começou a estudar esta relação e concluiu-se que a incidência do vírus e consequentemente dos tumores estava ligada à falta de higiene e condições básicas de saúde, além da diversidade de parceiros e do sexo desprotegido. No início desta década veio a primeira vacina, resultado de uma pesquisa de mais de dez anos em que o A.C.Camargo foi um dos principais contribuintes.

Professor emérito da Universidade de Heidelberg e ex-diretor do Centro de Pesquisa do Câncer, na mesma cidade, Harald zur Hausen revelou ao mundo que o HPV pertence a uma família heterogênea de vírus, sendo que somente alguns tipos de HPV causam câncer. "Sua descoberta levou à caracterização da história natural da infecção por HPV a uma compreensão de mecanismos da carcinogênese induzida pelo vírus e ao desenvolvimento de vacinas profiláticas", destacou o comitê do Nobel em comunicado oficial.

Como resultado do pioneirismo de zur Hausen, hoje são conhecidos 120 tipos de HPV, sendo os tipos 16 e 18 responsáveis por 7 entre 10 casos de câncer de colo do útero. Estão disponíveis para uso clínico duas vacinas profiláticas, a bivalente e a quadrivalente. A primeira produz anticorpos contra os tipos 16 e 18 e são indicadas para mulheres de 10 a 25 anos e a quadrivalente atua contra os tipos 6, 11, 16 e 18 e é indicada para mulheres de 9 a 26 anos. Estudos apontam que em 97% dos casos de carcinogênese em câncer de colo uterino há presença de DNA do vírus HPV.

De acordo com o diretor de Anatomia Patológica do Hospital A.C.Camargo e coordenador geral do evento, Fernando Augusto Soares, trata-se de um momento histórico para a patologia brasileira. "Esta realização é o maior esforço concentrado em patologia no país não havendo precedentes em ter tamanha abrangência de convidados estrangeiros aliado ao conhecimento científico que temos em nosso território", destaca.

O evento reunirá especialistas internacionais provenientes dos principais centros de pesquisa europeus e americanos como University College of London, da Inglaterra; University of Edinburgo, da Escócia; University of Toronto, do Canadá; M.D.Anderson Cancer Center, CDC, University of Pittsburg, University of Virginia, The Darthmouth Hitchcock e Washington University dos Estados Unidos, além de especialistas brasileiros do Instituto Ludwig, INCOR, Universidade de São Paulo, Universidade federais do Rio de Janeiro e Uberaba e Faculdade de Medicina de Botucatu.

SERVIÇO

Evento: III Encontro de Patologia Investigativa e XIII Jornada Internacional de Patologia

Realização: Hospital A.C.Camargo

Data: 4 a 7 de agosto de 2010

Informações: www.accamargo.org.br/centrodeensino

Inscrições: cursos@accamargo.org.br

Fone: (11) 2189-5078 / 2189-5098

Investimento

Encontro de Patologia Investigativa + Jornada Internacional de Patologia

- Médicos: R$ 400,00 até 23/07/10; R$ 500,00 no local

- Residentes: R$ 200,00 até 23/07/2010; R$ 350,00 no local

- Estudantes: R$ 200,00 até 23/07/2010; R$ 350,00 no local

Encontro de Patologia Investigativa

- Médicos: R$ 200,00 até 23/07/10; R$ 300,00 no local

- Residentes: R$ 130,00 até 23/07/2010; R$ 200,00 no local

- Estudantes: R$ 130,00 até 23/07/2010; R$ 200,00 no local

Jornada Internacional de Patologia

- Médicos: R$ 300,00 até 23/07/10; R$ 400,00 no local

- Residentes: R$ 160,00 até 23/07/2010; R$ 250,00 no local

- Estudantes: R$ 160,00 até 23/07/2010; R$ 250,00 no local

Sobre o Hospital A.C.Camargo

O Hospital A.C.Camargo é um dos maiores centros de tratamento oncológico da América Latina. Realiza de forma integrada a prevenção, o diagnóstico e o tratamento ambulatorial e cirúrgico dos mais de 800 tipos de câncer identificados pela Medicina, divididos em mais de 40 especialidades, sempre baseado na assistência multidisciplinar. Realiza anualmente mais de 950 mil atendimentos anuais (internações, tratamento ambulatorial e diagnóstico por imagem) sendo responsável hoje, por uma das maiores casuísticas no tratamento do câncer do país.

Sua pós-graduação, criada em 1996, é a única em um hospital privado reconhecida pelo Ministério da Educação e foi avaliada com nota máxima durante toda essa década pela CAPES, tornando-se assim a melhor do país em Oncologia e uma das duas melhores em Medicina.

Uma instituição filantrópica que atua, desde sua criação por Antônio e Carmen Prudente em 1953, no atendimento especializado a pacientes com câncer. Seu corpo clínico é fechado e composto por uma equipe de 403 médicos especialistas, a maior parte com mestrado e doutorado. A interação desses profissionais em atividades multidisciplinares resulta em índices de sucesso de contra o câncer semelhantes aos observados nos melhores centros de oncologia internacionais.

Na área de ensino e pesquisa, o A.C.Camargo criou a 1ª residência oncológica, em 1953, e é responsável pela formação de 1/3 dos oncologistas em atividade no Brasil. Tem a maior produção científica da área, com mais de mil trabalhos publicados na última década nas principais revistas internacionais de alto impacto. Centralizou em 2000 o Genoma do Câncer no Brasil, financiado pela Fapesp e Instituto Ludwig, instituição de pesquisas em câncer que o A.C.Camargo abrigou por mais de 20 anos.

Em 2009, o Hospital foi apontado pela edição 500 Melhores Empresas da revista Istoé Dinheiro como uma das melhores em Saúde pelo terceiro ano consecutivo. No mesmo ano foi eleito pelo Guia Você S/A Exame como uma das Melhores Empresas para Você Trabalhar e pela segunda vez consecutiva está entre as 10 melhores empresas de serviços médicos do Brasil na Gestão de Pessoas, de acordo com o anuário Valor Carreira.

Mais informações: http://www.accamargo.org.br/centrodeensino/index.php?area=cursos&curso=eventos&idCurso=411