Notícia

O Estado de S. Paulo

No tablado da Corte

Publicado em 15 abril 2012

Por Mônica Manir
Na curva de acesso ao STF, o taxista dá seu veredicto: "A senhora não vai conseguir entrar vestida desse jeito, não". O "desse jeito" era um vestido com mangas até o meio do braço e comprimento até a patela, preto como azeviche, que insinuava a proeminência das minhas clavículas. "Nem com este xale?", inquiri, enrolando uma echarpe no ombro. "Sei não, já deixei muita mulher aqui que mostrava o pescoço e ficou na porta sem solução", afirmou, assinando o recibo da corrida. "Mas Deus é mais, a senhora há de conseguir." A fila [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.