Notícia

Empreendedor (Florianópolis, SC) online

Negócios para idosos devem crescer nos próximos anos

Publicado em 28 setembro 2016

A população de idosos deve crescer nas próximas décadas e a expectativa do brasileiro, que era de 45 anos em 1950, já chegou a 75 anos. Em 2050, a proporção dos que têm mais de 60 anos terá alcançado 30% da população e a expectativa chegará a 80 anos. A mudança drástica na faixa etária dos brasileiros deverá afetar a criação de produtos e serviços.

Vanderlei Bagnato, professor doutor e coordenador da Agência USP de Inovação (AUSPIN), aponta que a maioria desses produtos e serviços ainda sequer foram pensados. “Os empreendedores têm um grande desafio pela frente. Teremos uma população idosa que precisará de inovações que garantam uma melhor qualidade de vida”, aponta o pesquisador.

Segundo ele, algumas empresas já olham com atenção para esse público. “Mas ainda temos muito o que fazer. Os jovens empreendedores precisam buscar soluções em diversos setores. Seja por meio de novos programas ou até mesmo serviços essenciais para essa nova geração de idosos”, defende Bagnato.

Para o coordenador, novos aplicativos, que orientam os idosos, serviços especiais de agências de viagens, clínicas especializadas já são algumas das novidades que estão atendendo essa fatia da população. “Ainda teremos um leque muito grande para buscar soluções. As pessoas acima de 60 anos terão um novo tratamento do mercado”, avalia o pesquisador.

BIN@SP

A AUSPIN quer atrair empreendedores para a sétima edição do BIN@SP, que será realizada nos dias 7, 8 e 9 de novembro, no Centro de Difusão Internacional da USP. O evento reunirá empresários, pesquisadores, estudantes, empreendedores e profissionais ligados à inovação.

O evento terá uma “Hackathon” com desafios e demandas tecnológicas na área da saúde do idoso. A proposta é criar possíveis soluções em novos produtos ou desenvolvimento softwares, em um curto período de tempo.

O BIN@SP é uma excelente oportunidade para revelar o talento de jovens empreendedores, segundo Bagnato. “Representantes da indústria, academia, investimento, incubação, desenvolvimento de negócios e agência de desenvolvimento econômico estarão presentes no evento”, destaca o coordenador. Representantes de 70 países já estão confirmados para o encontro, que acontece pela primeira vez na capital paulista.

O BIN@SP contará ainda com a Feira de Negócios, onde haverá exposição de empresas com seus produtos e serviços inovadores, exposição de projetos PIPE/FAPESP, exposição tecnológica dos Campi USP, Exposição de pôsteres das empresas incubadas CIETEC, visitas técnicas guiadas ao Campus Natura e Embraer, além das rodadas de negócios nas áreas Energias Renováveis, TIC e Saúde.  “A realização do encontro no Brasil é mais uma forma de unir esforços e criar um ambiente acolhedor para as inovações no país junto com grandes parceiros internacionais”, completa.

Paralelamente ao evento, o ELAN (European and Latin American Business Services and Innovation Network) reunirá personalidades da América Latina e União Europeia para promover uma rodada de negócios. O grupo conta com representantes de empresas, universidades e empreendedores dos dois continentes.