Notícia

A Tribuna (ES) online

Navio para identificar papel de matas e águas brasileiras

Publicado em 02 maio 2012

A bordo do navio oceanográfico Alpha Crucis, adquirido pela Fun­dação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) para o Instituto Oceanográfico da Uni­versidade de São Paulo, pesquisa­dores vão lançar sensores em águas profundas, instalar baias em vários pontos ao largo do litoral e monitorar correntes de circulação de águas quentes e frias.

Com isso, eles vão buscar res­postas para ajudar o Brasil a iden­tificar com mais rigor, qual o papel que suas matas e águas desempe­nham no equilíbrio climático do planeta.

O Alpha Crucis, adquirido da Universidade do Havaí e reformado por US$ 11 milhões (R$ 20,9 milhões), tem capacidade para 20 pessoas, 972 toneladas e autono­mia de navegação por 40 dias.

O barco oceanográfico Alpha Delfini, primeiro inteiramente construído no Brasil, também faz parte do projeto, com 25 metros de comprimento e autonomia de 10 a 15 dias. Construído num estaleiro de Fortaleza, ele estará em condi­ções de navegação em julho.

A previsão é que o Alpha Crucis atraque no Porto de Santos no pró­ximo dia 10. A partir de então, co­meçam a ser instalados os equipa­mentos adequados a cada uma das pesquisas.

Fonte: .