Notícia

O Estado de S. Paulo

Nas profundezas da alma e da memória

Publicado em 11 agosto 2012

A literatura de Hermann Hesse (1877 -1962) é, antes de mais nada, expressão do anseio por liberdade espiritual e por um sentido para a existência, numa era de desencantamento e de cinismo. Nascido de uma família protestante, mas que passara anos na Índia, onde seu pai e o avô materno foram missionários, Hesse foi, desde a adolescência, um crítico das instituições sociais concebidas para moldar os indivíduos e adaptá-los a um quadro inflexível, à custa do esmagamento de suas individualidades. E percebeu esta realidade como um dos [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.