Notícia

ABCtudo

Não tá tudo bem, mas vai Ficar – Depressão

Publicado em 04 agosto 2019

O Médico Celebridade já muito conhecido na Rede Globo e também no Programa Dominical do Fantástico Dr Drauzio Varella estreia a série Não Tá Tudo Bem, mas Vai Ficar, no Fantástico.

Não tá tudo bem, mas vai Ficar – Depressão

Nela, fala sobre causas e sintomas da depressão, doença que atinge mais de 300 milhões de pessoas no mundo, atingindo um universo amplo. A cantora sertaneja Paula Fernandes e o Rapper baiano Baco Exu do Blues são algumas das vítimas.

Ao todo a Globo pretende com fazer um Quadro com um total de 03 (três) Episódios, em um mergulho profundo, mostrando como esse mal faz com que as pessoas tenham a forma de pensar e sentir distorcidas.

No primeiro capítulo no dia 04/08/2019 dia quatro de Julho de Dois mil e Dezenove, o apresentador explica o que é Depressão, o Desequilíbrio Químico que ocorre no Cérebro e a Dificuldade de Reconhecer o problema.

Depressão: Sintomas, Diagnóstico, Prevenção e Tratamento

Depressão: Sintomas, Diagnóstico, Prevenção e Tratamento: Considerada o “mal do século” pela Organização Mundial da Saúde, a depressão ainda é um desafio para médicos e pacientes. Conheça seus detalhes

A depressão é caracterizada pela perda ou diminuição de interesse e prazer pela vida, gerando angústia e prostração, algumas vezes sem um motivo evidente. Michael Phelps, por exemplo, revelou sofrer demais com o problema após as Olimpíadas de 2012, quando ganhou seis de suas 28 medalhas olímpicas. Hoje, a depressão é considerada a quarta principal causa de incapacitação, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Esse transtorno psiquiátrico atinge pessoas de qualquer idade — embora seja mais frequente entre mulheres — e exige avaliação e tratamento com um profissional. O desânimo sem fim é fruto de desequilíbrios na bioquímica cerebral, como a diminuição na oferta de neurotransmissores como a serotonina, ligada à sensação de bem-estar.

Atualmente, apoiado pela Universidade Paulista e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), dirige no Rio Negro um projeto de bioprospecção de plantas brasileiras, buscando obter extratos para testar experimentalmente no combate ao câncer e a bactérias resistentes a antibióticos.