Notícia

Criar e Plantar

Nanopartículas melhoram rendimento de biocombustí­vel

Publicado em 11 abril 2011

Um estudo feito por cientistas indianos demonstrou que a adição de nanopartículas de óxido de alumínio ao biocombustí­vel é capaz de aumentar a combustão do biodiesel e melhorar seu rendimento, além de diminuir a emissão de poluentes.

 

De acordo com a Agência Fapesp, o estudo publicado pelo Journal of Renewable and Sustainable Energy revelou que as partículas microscópicas do alumínio atuam como catalisadores quí­micos e aumentam a mistura entre combustí­vel e ar, levando a uma queima mais eficiente.

 

Os pesquisadores do Instituto Nacional de Tecnologia de Tiruchirappalli, na Índia, usaram inicialmente um agitador mecânico para criar uma emulsão que consistia de biodiesel de pinhão-manso (Jatropha curcas), água e um surfactante, misturados com diferentes proporções de nanopartículas de óxido de alumínio.

 

Segundo os cientistas, além de melhorar o rendimento em comparação com o biodiesel comum, a mistura resultou na emissão de quantidades significativamente menores de óxido de nitrogênio e de monóxido de carbono.

 

Agora, os pesquisadores indianos estão testando outros tipos de nanopartículas e nanotubos de carbono, além de investigar os efeitos dos aditivos microscópicos na lubrificação e nos sistemas de resfriamento dos motores.

 

Fonte: Revista Globo Rural