Notícia

Minha Notícia

Nanoarte brasileira premiada em Nova York

Publicado em 20 julho 2011

Pesquisadores e técnicos do Centro Multidisciplinar para o Desenvolvimento de Materiais Cerâmicos da FAPESP e do Instituto Nacional de Ciência dos Materiais em Nanotecnologia do CNPq-FAPESP, ficaram em 5º e 6º lugares na Mostra Internacional On-line Nanoarte - 2011, que foi realizada em NovaYork, nos Estados Unidos, sob a organização de Cris Orfescu, da Universidade de Nova York.

O concurso reuniu 149 imagens, produzidas por 42 participantes de 12 países: Estados Unidos, Brasil, Alemanha, Canadá, Itália, Romênia, Holanda, Eslovênia, México, Grécia, França e Luxemburgo.

A imagem Birth of the World, de Daniela Caceta, ficou em 5º lugar, e Fluorescent Starfish, de Rorivaldo Camargo, obteve o 6º lugar. A equipe brasileira expôs 25 imagens, com a participação de Ricardo Tranquilim, Enio Longo e Leopoldo Longo.

Os demais ganhadores foram: Siddhartha Pathak (USA), Elena Lucia Constantinescu (Romenia), Bjoern Daempfling (Alemanha), Carol Flaitz (USA), Simona Barison (Italia), Teja Krasek (Eslovênia), Jack Mason (USA) e Joel Kahn (USA), sendo juri composto pelos professores Anatoli Korkin e Hugh McGrory.

O grupo sediado em São Carlos (SP) criou, em 2009, o Projeto Nanoarte, que transforma imagens obtidas a partir de nanopartículas de materiais cerâmicos em objetos pictóricos surpreendentes.

"A Nanoarte é uma expressão artística recente, surgida com a nanotecnologia. As imagens são de materiais em nanoescala, isto é, com dimensão um milhão de vezes menores que um milímetro, obtidas por intermédio de microscópios eletrônicos de alta precisão", explicou Elson Longo, diretor do CMDC e pesquisador do Instituto de Química da UNESP.

O que começou como um simples experimento deu tão certo que, inserido na pesquisa do centro, virou um projeto que envolve exposições de fotos, vídeos no YouTube e material didático para escolas do ensino fundamental e médio.

Acesse e conheça mais sobre o Projeto Nanoarte: www.cmdmc.com.br/nanoarte.