Notícia

Cobizz

Na Semana da Ciência e Tecnologia, Butantan inaugura painel em braile para apresentar a pessoas com deficiência visual peixe usado em pesquisas

Publicado em 16 outubro 2018

O Instituto Butantan, um dos maiores centros de pesquisa científica do mundo e que é vinculado à Secretaria de Estado da Saúde, inaugura nesta segunda-feira (15), às 15h, um painel ilustrativo em braile para simular, aos deficientes visuais, a biologia do Zebrafish ou peixe paulistinha, modelo experimental que vem sendo adotado para estudos no mundo todo por ter 70% de semelhança com o ser humano. A ideia do projeto é promover a acessibilidade nas atividades de difusão do conhecimento.

A inauguração faz parte das atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que acontece em todo o Brasil, inclusive no Instituto Butantan, e cujo tema este ano é “Ciência para a Redução das Desigualdades”. O novo espaço ilustrativo do Zebrafish foi instalado na parede externa do Leta (Laboratório Especial de Toxinologia Aplicada) e poderá ser acessado por todos os visitantes gratuitamente. A criação do espaço teve a assessoria da designer Wanda Gomes, especialista em projetos em braile.

A cerimônia receberá instituições e ONGs convidadas, que trabalham com pessoas com deficiência visual. Também acontecerá a apresentação do grupo Sons Vítreos, vinculado à UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), que tem músicos, com e sem deficiência visual, que tocam instrumentos feitos com vidro.

“Considero um privilégio promover a difusão do conhecimento a todas as pessoas, independentemente de suas condições físicas, financeiras ou geográficas. Se houver agentes limitadores para a divulgação da ciência, temos que criar novas possibilidades para quebrá-los. Este é o objetivo do nosso trabalho”, afirma a diretora e idealizadora do projeto, Mônica Lopes Fereira.

O laboratório Leta abriga hoje a Plataforma Zebrafish, dentro do Butantan, que recebe pesquisadores de todo o Brasil e que possui um biotério com 6 mil peixes adultos. A plataforma existe desde 2015 e é uma referência em testes de toxicidade e pesquisas diversas. O Leta faz parte do Centro de Pesquisa em Toxinas, Resposta Imune e Sinalização Celular (CeTICs), que é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

A Semana da Ciência e Tecnologia no Butantan terá também outras sete atividades gratuitas para toda família no próximo final de semana (dias 20 e 21), como o “#VemBorboletar” e “O Que Comem as Corujas?”.