Notícia

O Estado de S. Paulo

Músicos rompem rotina e humanizam hospitais

Publicado em 08 junho 2014

Por José Maria Tomazela
SOROCABA - Os olhos da aposentada Filomena Cruz, de 81 anos, opacos pela doença, se enchem de luz e os lábios se movem acompanhando os acordes do violão de André Luiz de Oliveira, de 32, no Hospital Santa Lucinda, em Sorocaba, interior paulista. A paciente se deleita com as vozes de Alice Machado, de 19, e Isabela Barboza, de 18. Os sons de Luar do Sertão rompem a rotina do setor de hemodiálise. André e as cantoras são parte do Músicos do Elo, projeto de humanização do ambiente hospitalar que, segundo uma pesquisa, está melhorando [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.