Notícia

Jornal Brasil

Museu Exploratório de Ciências (MC)

Publicado em 21 agosto 2015

No primeiro final de semana de funcionamento, o Museu Exploratório de Ciências (MC) da Unicamp recebeu a visita de quase 2 mil pessoas, que vieram conhecer a exposição Cor da Luz - O Código das Cores. O convite havia sido feito via facebook e teve mil confirmações. Segundo os organizadores, o evento superou as expectativas. Os visitantes passaram o dia no museu, que só fechou às seis da tarde. Os Food trucks vendiam diferentes tipos de pratos. “A exposição está muito bonita e divertida e os visitantes estão frequentando o Museu da Unicamp como um ponto de cultura da cidade, que você vai com a família no final de semana”, comemorou a curadora da exposição Maria José Pompeu Brasil, docente do Instituto de Física "Gleb Wataghin".

No próximo sábado e domingo a exposição funcionará a partir das 10 da manhã. Antes disso, nesta sexta-feira, (21) haverá uma programação especial que é o encerramento da XIV Semana de Química. O convidado para uma palestra é o canadense professor de física Rupinder Brar, PhD em Astrofísica Extra- Galática na Univesidade de Queen, conhecido por transmitir tópicos complexos de física e astronomia para alunos de graduação de diferentes origens. Depois da palestra tem observação dos astros. E toda a programação do MC é de graça.

A mostra Cor da Luz tem o objetivo de explicar que a cor é, na realidade, um código do nosso sistema de visão. A relação entre luz e cor é apresentada de modo divertido e interativo, que é a marca do Museu. Os visitantes passam por dois blocos: o espaço cor, que funciona na tenda, e o espaço luz, montado na praça. Painéis, objetos e jogos mostram como percebemos e identificamos as cores. Um filme também esclarece vários aspectos relacionados ao tema. No espaço dedicado à luz, o público também aprende sobre diversos assuntos, como radiação térmica, fotônica, micro-ondas, radiação infravermelha e ondas de rádio. A exposição decifra ainda o funcionamento de monitores, impressoras e câmeras fotográficas.

A iniciativa faz parte das comemorações pelo Ano Internacional da Luz, proclamado pela ONU para 2015. O objetivo é destacar a importância da luz e das tecnologias ópticas na vida dos cidadãos, assim como no futuro e no desenvolvimento das sociedades de todo o mundo. A curadora da exposição do MC explica que a data foi escolhida porque 2015 marca o aniversário de surgimento de Kitab al-Manazir,  tratado sobre óptica escrito pelo cientista árabe Ibn al-Haytham, considerado o pai da óptica moderna.

A exposição conta com o patrocínio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e de três Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids): Brainn, e-Science e OCRC. Conta, ainda, com apoio da Prefeitura de Campinas e Thorlabs. A expectativa dos organizadores do Museu é que pelo menos 50 mil pessoas visitem a mostra até dezembro, entre estudantes e público espontâneo. A visita de escolas também já começa a ser agendada. Os contatos devem ser feitos pelo telefone (19) 3521-1810 ou pelo e-mail. As visitas espontâneas podem ser de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados e domingos, das 10h às 18h.

Endereço: Museu Exploratório de Ciências

Universidade Estadual de Campinas

Av. Alan Turing, 1500

Barão Geraldo - Campinas/SP

CEP 13083-898

Fonte Imprensa Unicamp