Notícia

CM Consultoria

Museu da Imagem e do Som anuncia novos cursos para o ano de 2013

Publicado em 15 janeiro 2013

A partir de janeiro, o MIS, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, abre inscrições para seus novos cursos de 2013. Além das opções já habituais, como História da Arte e cursos voltados às áreas de cinema e fotografia, o Museu abre espaço para diversas novidades.

Um exemplo é o curso Núcleo de Narratividade, em que os alunos aprendem a produzir uma estrutura narrativa dentro de sua área de interesse. Seguindo a mesma linha, Ilustrando textos 2: laboratório de livros virtuais tem por objetivo a criação de um livro visual autoral e inédito. O aluno passará pelas diversas fases de construção narrativa, desde a concepção de projeto até a criação de boneco e encadernação de seu próprio volume. E quem gosta de literatura não pode perder Clarice Lispector: A hora da estrela e outros laços entre literatura e cinema, que irá percorrer momentos-chave dessa escritora a partir de romances como Perto do coração selvagem, A paixão segundo G.H. e A hora da estrela, além de suas adaptações para o cinema.

Fotógrafos profissionais e amadores têm, mais uma vez, boas opções no MIS. O curso Iluminação em fotografia apresenta conceitos e instrumentos para a elaboração de projetos de iluminação em estúdio ou externa, de maneira que o fotógrafo possa realizar ensaios nos mais diversos ambientes. Já o Workshop RED Scarlet ensina o participante a utilizar esse tipo de instrumento, que pode tanto tirar fotografias quanto realizar filmagens.

Mas o destaque certamente é a área de cinema, com as mais diversas opções de programas. Logo em janeiro, para acompanhar a Mostra Tarantino (com filmes que inspiraram o diretor e algumas raridades de sua filmografia), no dia 15, o MIS promove o curso O cinema pós-moderno de Quentin Tarantino. O crítico Marcelo Lyra explica as técnicas narrativas do diretor americano, suas influências e as diversas formas de citações que ele coloca em todos os seus filmes. Já quem prefere cinema nacional tem como opção História do Cinema Brasileiro, um estudo sobre a evolução da Sétima Arte no Brasil, passando por todas as suas fases - cinema mudo, ciclos regionais, a chegada do som e a primeira fase de ouro. Outro destaque regional é Cinema Latino-Americano Contemporâneo, que aborda a filmografia latino-americana que surgiu a partir da década de 1990.

As inscrições para todos os cursos oferecidos devem ser feitas no site: www.mis-sp.org.br. Dúvidas podem ser enviadas para: labmis@mis-sp.org.br.

Confira, a seguir, a relação de novos cursos do MIS para 2013:

Curso: O cinema pós moderno de Quentin Tarantino

Data: de 15 a 18 de janeiro (4 encontros)

Horário: terça, quarta, quinta e sexta-feira, das 9h às 12h

Local: Auditório LabMIS (66 lugares)

Valor: R$50,00

Sinopse: Curso audiovisual de quatro aulas com três horas de duração cada, em que o crítico de cinema Marcelo Lyra estuda as técnicas narrativas do diretor americano Quentin Tarantino, suas influências e as diversas formas de citações que ele coloca em todos os seus filmes, sejam de forma explicita ou nas entrelinhas. É um universo infindável de referências a filmes (dos clássicos aos filmes de samurai e faroeste italiano), séries de TV, desenhos animados e quadrinhos, tudo perfeitamente integrado à trama, o que torna Tarantino a mais perfeita tradução da arte pós-moderna no cinema. O curso busca também desconstruir o estilo do diretor, analisando a estrutura dos roteiros, posicionamento de câmera, e a dinâmica da montagem, duas questões essenciais em sua obra e resultam num cinema que navega entre a ação, o suspense e o humor, criando um estilo único e inconfundível.

Sobre o professor: Formado em jornalismo pela PUC-SP em 1989, Marcelo Lyra passou por quase todas as editorias de jornais até chegar ao Caderno 2 do Jornal O Estado de S. Paulo, em 1999, quando inicia-se como crítico de cinema. Foi sub-editor do caderno de TV do Jornal da Tarde e colaborador das seguintes publicações, sempre na área de cinema: Jornal da Tarde, Jornal do Brasil, Revista de Cinema, Revista Ver Vídeo, revista Bizz e outros. Atualmente é crítico do jornal Valor Econômico, da revista Língua Portuguesa e do site Cinequanon. É autor do livro “Cinema Como Razão de Viver. Cursou Edição, Roteiro, História da Crítica e Crítica do Audiovisual na ECA-USP. Atua também como repórter de cinema, tendo acompanhado os sets de filmagem de mais de 30 filmes, de diretores como Ruy Guerra, Walter Carvalho, Tata Amaral, Ugo Giorgetti, e outros, especialmente Carlos Reichenbach, onde esteve no set por várias vezes, para escrever sua biografia.

Curso: História da Arte – 2º Módulo

Data: 26 de fevereiro a 12 de junho

Horário: às terças-feiras, das 19h às 21h

Local: Auditório LABMIS (66 lugares)

Valor: inscrição R$160,00 + 2 parcelas de R$80,00

Descontos: 15% de desconto no caso de pagamento de todo o módulo à vista.

Sinopse: A nova proposta para o curso de História da Arte no MIS foi idealizada pelo professor Luiz Felipe Pondé com participação do professor Fernando Amed. Nessa direção, o presente curso foi pensado do ponto de vista cronológico, numa grade que pretende dispor informações sobre as manifestações artísticas ocorridas desde a Pré-história até a Arte Contemporânea. Em cada sessão, serão abordados os principais aspectos remetidos ao estilo escolhido, bem como serão introduzidos os elementos pertinentes à história dos principais artistas, suas redes de sociabilidade, suas conexões mais amplas com a conjuntura sócio-cultural da época que compartilharam.

Curso: Arte Contemporânea: mediações e linguagens

Data: 1 de março a 05 de julho de 2013 (17 encontros)

Horário: às sextas-feiras, das 19h às 21h

Local: Auditório LABMIS (66 lugares)

Valor: R$160,00

Sinopse: Esse curso pretende dispor mediações e acessos às linguagens artístico-visuais que possibilitem acolher as diversas e distintas manifestações presentes na Arte Contemporânea. O curso é composto por cinco módulos, cada módulo composto por três aulas, e contará com um ministrante renomado da área, totalizando 15 aulas.

Curso: Núcleo de Narratividade

Data: 1 de março a 28 de junho de 2013 (16 encontros)

Horário: às sextas-feiras, das 19h às 22h

Local: Sala de interfaces (30 vagas)

Valor: R$200,00

Sinopse: O curso irá enfatizar os principais conceitos e vertentes teóricas concernentes à narração utilizando-se de um caráter de oficina, onde desde o primeiro encontro, o aluno será estimulado a produzir (não obrigatoriamente) uma estrutura narrativa, dentro de sua área de interesse e utilizando as bases que serão fornecidas ao longo do curso. Concentrando-se em elementos fundamentais das estruturas narrativas, o foco do curso será o Cinema e as teorias serão exemplificadas a partir de exemplos cinematográficos.

Sobre o professor: Rodrigo Petronio é escritor e professor. Formado em Letras Clássicas e Vernáculas pela USP. Professor da FAAP e da Fundação Ema Klabin. Colunista da revista Filosofia. Pesquisador associado do núcleo de pesquisa Nemes (PUC-SP), com ênfase em Cinema e Filosofia. É autor dos livros História Natural (2000), Transversal do Tempo (2002) e Assinatura do Sol (Lisboa, 2005), Pedra de Luz (2005), Venho de um País Selvagem (2009). É organizador dos três volumes das Obras Completas do filósofo brasileiro Vicente Ferreira da Silva (2010).

Curso: Iluminação em fotografia

Data: 27 de fevereiro a 10 de abril de 2013 (12 encontros)

Horário: às quartas e sextas-feiras, das 15h às 18h

Local: Sala de interfaces (15 vagas)

Valor: R$200,00

Sinopse: Neste curso, são apresentados conceitos e instrumentos para a elaboração de projetos de iluminação em estúdio ou externa, de maneira que o fotógrafo possa realizar ensaios de produtos ou pessoas e possa avaliar as condições de iluminação para poder realizar um bom registro fotográfico.

Sobre o professor: Marcelo Andrade é publicitário especializado em fotografia. Já fotografou para diversas editoras, agências de publicidade, e fotografa em seu estúdio atores, modelos, famílias, crianças, personalidades e assim por diante. Ensina a todos que gostam de fotografia e querem fotografar cada vez melhor. Foi professor na Escola de Fotografia Riguardare, no SENAC e em cursos e workshops oferecidos no Estúdio H2O onde é o fotógrafo chefe e proprietário.

Curso: Gestão Sócio Criativa

Data: de 26 de fevereiro a 28 de maio de 2013 (14 encontros)

Horário: terças-feiras, das 19h às 22h

Local: Sala de Interfaces/Workshop (30 lugares)

Valor: R$200,00

Sinopse: O curso visa capacitar profissionais para a gestão de projetos culturais, criativos e sociais de forma sustentável, complexa e interdisciplinar. Serão oferecidas oportunidades para que gestores e produtores culturais possam ampliar conhecimentos e aprimorar práticas a partir de uma abordagem metodológica inovadora. Compreender os contextos de atuação e colaboração nos territórios impactados pelas iniciativas culturais torna-se fundamental ao pleno exercício profissional dos gestores, habilitando-os a lidar com questões culturais, criativas, econômicas, ambientais e políticas envolvidas no processo.

Sobre os ministrantes: Minom Pinho é sócia-diretora da Casa Redonda Cultural e da Casa Redonda Patrocínio Sustentável, possui experiência em planejamento, gestão e execução de projetos e programas culturais com foco social e educativo. Consultora em políticas de investimento privado, envolvendo concepção e gestão de editais e fundos de investimento, colabora com diversas iniciativas de empreendedorismo cultural, social e criativo. Ministra cursos e palestras sobre gestão sociocultural e arranjos criativos sustentáveis. Pós-Graduada em Arte e Tecnologia e graduada em Computação pela Unifacs – Bahia

André Martinez é pesquisador independente, conferencista e designer de tecnologias socioculturais sustentáveis. Consultor de organizações como Instituto Avon, AES Sul, Camargo Corrêa, Comgás e Fundação Vale, entre outras. Curador do Prêmio Empreendedor Cultural. Autor do livro Democracia Audivoisual e de metodologias como Arquitetura Cultural, Patrocínio Sustentável e Planejamento Dinergético. Co-idealizador do conceito de wikicidadania.

Curso: Cultura 2.0: produção e estratégias de conteúdo digital

Data: de 26 de fevereiro a 11 de abril (14 encontros)

Horário: terças e quintas-feiras das 19h às 22h

Local: Sala de workshop – 12 vagas

Valor: R$160,00

Sinopse: O curso oferece aos participantes a oportunidade de aprender aspectos teóricos e práticos que sirvam de subsídio para a produção e para as estratégias de conteúdo digital, focando a comunicação para a cultura e apresentando canais, ferramentas, cases e projetos, além das múltiplas possibilidades de trabalhar os conteúdos culturais.

Sobre a professora: Xenya Bucchioni é graduada em Jornalismo e mestre em Comunicação Midiática pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), tendo desenvolvido, com o apoio da FAPESP, a pesquisa “Blog Diários: reflexões sobre a experiência indígena na virtualidade”. Trabalhou na área de comunicação digital com foco em projetos de arquitetura de informação e geração de conteúdo. Ainda na área de comunicação, possui experiência em edição e redação. Atualmente, é editora de conteúdo especializado para o segmento corporativo, alem de colaborar com a Revista da Cultura, da Livraria Cultura.

Curso: Cinema, arquitetura e cidade

Data: de 27 de março a 24 de abril de 2013 (5 encontros)

Horário: às quartas-feiras, das 19h às 22h

Local: Auditório LabMIS (66 vagas)

Valor: R$80,00

Sinopse: O curso propõe apresentar uma história do cinema através de suas relações com a arquitetura e a cidade. Cinematografia e gêneros correspondem a três modos de constituição do espaço e da experiência: 1) Interiores: os espaços sombrios da metrópole dos anos 40. Ocultamento, investigação. Iluminação, enquadramento em desequilíbrio. 2) Exteriores: espaço aberto, movimento, travellings. Estradas, arquitetura moderna, perda do lugar, retorno. 3) Imagem: a cidade como cenário. Narrar histórias já contadas pelo cinema, recriação de outros lugares. Olhar estrangeiro no seu próprio país.

Sobre o professor: Nelson Brissac é filósofo, trabalhando com questões relativas à arte e ao urbanismo. É organizador e curador de Arte/Cidade, um projeto de intervenções urbanas em São Paulo, desde 1994. Publicou: A sedução da barbárie, Brasiliense, 1982; Cenários em ruínas, Brasiliense, 1987. América, Companhia das Letras, 1989; Paisagens Urbanas, Ed. Senac, 1996; Brasmitte, catálogo, 1997; Arte/Cidade - Intervenções Urbanas, Ed. Senac, 2002 e Paisagens Críticas - Robert Smithson: arte, ciência e indústria, Ed. Senac / Educ, 2010 . Dedica-se também a pesquisas sobre as dinâmicas territoriais na região sudeste do Brasil e as relações entre arte e indústria.

Curso: Cinema Latino-Americano Contemporâneo

Data: de 18 de abril a 27 de junho de 2013 (10 encontros)

Horário: todas as quintas-feiras das 19h às 22h

Local: Auditório LabMIS (66 vagas)

Valor: R$100,00

Sinopse: O curso aborda a filmografia latino-americana que surgiu a partir da década de 1990. As aulas serão conduzidas com exibição de trechos de filmes, análises e debate. A exposição dos filmes e o debate que será promovido são iniciativas para uma reflexão sobre a estética e política desse cinema. Os primeiros encontros abordarão os movimentos cinematográficos, as teorias desenvolvidas e os estilos das produções das décadas anteriores - exposição essencial para analisar os filmes contemporâneos.

Sobre a professora: Daniela Gillone é pesquisadora de cinema com pós-doutorado pelo Departamento de Comunicações e Artes da ECA-USP. Seus últimos trabalhos se voltam para o cinema latino-americano, entre os quais se destacam a coordenação do curso de cinema promovido pelo Memorial da América Latina e as curadorias de mostras cinematográficas como a que realizou no Encontro com o Cinema Latino Americano, promovido pelo SESC e pela Escola Livre de Cinema de Santo André.

Curso: Cinema Americano dos anos 70

Data: de 28 de fevereiro a 11 de abril de 2013 (7 encontros)

Horário: todas as quintas-feiras das 19h às 22h

Local:Auditório LabMIS (66 lugares)

Valor: R$80,00

Sinopse: O curso Cinema Americano dos Anos 70 vai estudar os filmes mais interessantes desse que foi um dos períodos mais criativos de Hollywood, quando era possível conjugar o desejo artístico com as possibilidades de grandes bilheterias.

Por meio de trechos de filmes emblemáticos da época e de leituras essenciais sobre o tema, passaremos pelo que de mais importante foi feito na década, do cinema que alguns mestres estavam fazendo à evolução do cinema de horror, dos cineastas-alunos da Nova Hollywood (Scorsese, Coppola) aos outsiders Altman, Hopper e Cassavetes.

Sobre o professor: Sérgio Alpendre é crítico de cinema, jornalista, professor e pesquisador. Coordena o Núcleo de História e Crítica da Escola de cinema e artes Inspiratorium. É colaborador da Folha de S. Paulo (Guia livros, discos, filmes e Guia Folha) e do UOL Cinema. É editor e fundador da revista de cinema Interlúdio. Foi curador das mostras Tarkovski e seus herdeiros e Retrospectiva do cinema paulista, tendo editado os catálogos de tais eventos. Fundou e editou a Revista Paisà, publicação impressa sobre cinema (2005-2008), e foi redator da revista eletrônica Contracampo (2000 a 2010). Editou a quarta edição da revista da Programadora Brasil. Já escreveu para os cadernos Mais e Ilustrada, da Folha de S. Paulo, e para as revistas Bravo, Filme Cultura, Movie, Foco e Taturana.

Curso: Ilustrando textos 2: laboratório de livros virtuais

Data: de 7 de março a 4 de abril de 2013 (5 encontros)

Horário: as quintas-feiras, das 19h às 22h

Local: Oficina de Interfaces (20 alunos)

Valor: R$80,00

Sinopse: O objetivo deste curso é a criação de um livro visual autoral e inédito. O aluno passará pelas diversas fases de construção narrativa, desde a concepção de projeto até a criação de boneco e encadernação de seu próprio volume. Também serão apresentados novos conteúdos teóricos, que irão somar-se ao repertório construído pelas aulas expositivas do módulo anterior. Não é necessário que o aluno tenha assistido ao curso “Ilustrando textos 1” para participar deste segundo módulo, porém o curso oferecerá aos participantes do primeiro módulo um espaço ideal para desenvolvimento de linguagem própria enquanto ilustrador.

Sobre as professoras: Janaina Tokitaka é autora e ilustradora de livros infantis e juvenis, enfatizando em sua obra a ligação entre poesia e imagem e o reconto de narrativas tradicionais. Ministrou oficinas e palestras sobre o tema em eventos literários tais quais Feira do Livro de Porto Alegre, Felit de Santo André e Bienal do Livro de Rio Preto, entre outras. Ministrou cursos livres sobre ilustração e sua ligação com o texto literário em instituições como Escola do Masp, Centro Cultural Vergueiro, Museu Lasar Segall e ECA-USP. É autora convidada da Flipinha edição 2012. Ana Cândida de Avelar é doutora em Artes Visuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP) e assistente de curadoria do Centro Universitário Maria Antonia da mesma universidade. Em 2011, foi pesquisadora visitante na School of Fine Arts da New York University (NYU), nos EUA. Tem ministrado cursos sobre ilustração e artes visuais em instituições como Pinacoteca do Estado, Centro Cultural São Paulo, MASP, ECA/USP, entre outras.

Curso: O Decálogo de Kieslowski: teologia, moral e afeto

Data: de 25 de fevereiro a 6 de maio de 2013 (10 encontros)

Horário: as segundas-feiras, das 19h às 21h

Local: auditório LabMIS (66 vagas)

Valor: R$200,00

Sinopse: O cineasta polonês Kieslowski criou sua série para a TV "O Decálogo" em 1988. A Polônia então entrava na sua fase de libertação do regime comunista e sonhava com a felicidade do capitalismo. A série foi criada com muitos atores amadores e orçamento baixíssimo. O projeto nasceu de uma ideia que um amigo seu teve: "alguém precisa fazer um filme sobre como os dez mandamentos ainda são atuais". Dai nasceu seu Decálogo: a aposta no caráter contemporâneo dos 10 mandamentos. O produto foi uma das mais profundas reflexões sobre a vida contemporânea a partir de uma referencia clássica: afetos, vida política e social, família, ciência, religião, crime, ética, morte. No centro o homem, vindo do pó e confrontado com uma responsabilidade que parece lhe ultrapassar: como fazer um filho do pó ser feliz? Um drama bíblico encenado com personagens contemporâneos como você e eu.

Sobre o professor: Luiz Felipe Pondé é filósofo, professor da PUC-SP e da FAAP, além de professor convidado da Escola Paulista de Medicina, da Unifesp. É também colunista da Folha de S. Paulo e autor dos livros Do pensamento no deserto, Conhecimento na desgraça e O Homem insuficiente (EdUsp), e "Crítica e profecia" (Editora 34). Seu mais recente livro é Contra um mundo melhor - ensaios do afeto (Editora Leya).

Curso: O Terror Gótico no cinema: o medo no corpo e na alma

Data: de 3 a 24 de junho de 2013 (4 encontros)

Horário: às segundas-feiras, das 19h às 21h

Local: auditório LabMIS (66 vagas)

Valor: R$80,00

Sinopse: O romantismo é uma constante filosófica e literária porque é o modo mais profundo em que a modernidade teme a si mesma. Neste cenário, o gótico se constituiu como o filho mais sombrio do romantismo, uma afirmação moral negativa, uma aposta pessimista no futuro do homem moderno: a modernidade vai deformar o corpo e a alma, história e eternidade marcadas pelo inferno moral. O cinema se alimenta do gótico até hoje. A intenção do curso é mapear alguns conceitos centrais do gótico, pondo em diálogo literatura, filosofia e cinema. Durante quatro aulas vamos conviver com o medo, a deformação, a culpa e a condenação de um ser que merece ser infeliz, o homem moderno.

Sobre o professor: Luiz Felipe Pondé é filósofo, professor da PUC-SP e da FAAP, além de professor convidado da Escola Paulista de Medicina, da Unifesp. É também colunista da Folha de S. Paulo e autor dos livros Do pensamento no deserto, Conhecimento na desgraça e O Homem insuficiente (EdUsp), e "Crítica e profecia" (Editora 34). Seu mais recente livro é Contra um mundo melhor - ensaios do afeto (Editora Leya).

Curso: Workshop RED Scarlet

Data: de 8 a 29 de maio (7 encontros)

Horário: às quartas e sextas-feiras, das 19h às 22h

Local: Sala de workshop (24 vagas)

Valor: R$100,00

Pré-requisito: É recomendado ter conhecimento básico de fotografia e conhecer conceitos de exposição, como ISO, ƒ stop, ShutterSpeed. Porém não é obrigatório.

Sinopse: O workshop visa familiarizar os alunos com a câmera, abordando aspectos específicos de seu funcionamento, como Resolução, Gravação em RAW Comprimido, Sensibilidade ISO, Temperatura de Cor do sensor. A Câmera RED Scarlet é uma poderosa ferramenta de captura de imagens, capaz de gravar arquivos no formato RAW e em resolução 4K ela gera imagens de qualidade comparável à película 35mm, porém traz o que há de melhor com relação à comodidade do workflow digital. Durante o Workshop, serão realizados testes práticos com a câmera, onde poderemos ver como ela se comporta em ambientes de luz trabalhada e luz natural. Também será abordada a operação da câmera, Menus, Set Up, Black Shading, Montagem dos Acessórios, Dinâmica de Set com relação à gerenciamento de mídia, além do workflow de pós produção da câmera, como capturar e finalizar projetos gravados com ela.

Sobre o professor: Rodrigo Prata estudo cinema na Fundação Armando Álvares Penteado, onde se formou em 2008, se especializando na função de diretor de Fotografia. Em 2009 fundou uma produtora com seus colegas de faculdade e passou a se especializar em cinematografia digital. Conhece e utiliza a câmera RED One desde 2009.

Curso: História do Cinema Brasileiro

Data: de 27 de fevereiro a 20 de março (4 encontros)

Horário: às quartas-feiras, das 19h às 22h

Local: Auditório LabMIS

Critério de seleção: ordem de chegada das inscrições.

Valor: R$50,00

Sinopse: É um estudo sobre a evolução do cinema no Brasil, passando por todas as suas fases, do surgimento, do cinema mudo, os ciclos regionais, a chegada do som e a primeira fase de ouro, o cinema de estúdios, a Atlántida, a Cinédia e tantos outros, o Caso Vera Cruz, os movimentos como o Cinema Novo e o Cinema Marginal, a Pornochanchada, a embrafilme, os anos de censura, e a Retomada.

Sobre o professor: Formado em jornalismo pela PUC-SP em 1989, Marcelo Lyra passou por quase todas as editorias de jornais até chegar ao Caderno 2 do Jornal O Estado de S. Paulo, em 1999, quando inicia-se como crítico de cinema. Foi sub-editor do caderno de TV do Jornal da Tarde e colaborador das seguintes publicações, sempre na área de cinema: Jornal da Tarde, Jornal do Brasil, Revista de Cinema, Revista Ver Vídeo, revista Bizz e outros. Atualmente é crítico do jornal Valor Econômico, da revista Língua Portuguesa e do site Cinequanon.

É autor do livro “Cinema Como Razão de Viver. Cursou Edição, Roteiro, História da Crítica e Crítica do Audiovisual na ECA-USP. Atua também como repórter de cinema, tendo acompanhado os sets de filmagem de mais de 30 filmes, de diretores como Ruy Guerra, Walter Carvalho, Tata Amaral, Ugo Giorgetti, e outros, especialmente Carlos Reichenbach, onde esteve no set por várias vezes, para escrever sua biografia.

Curso: Oficina de DJ´s

Data: de 16 de abril a 18 de junho (10 encontros)

Horário: às terças-feiras, das 18h30 às 22h

Local: Sala de interfaces

Vagas: 15 pessoas

Valor: R$100,00

Sinopse: A oficina de DJ´s visa apresentar aos alunos os equipamentos utilizados pelos DJ´s, a forma como utilizá-los, as técnicas para mixar as músicas, mostrar a diferença entre as versões de musicas e mídias utilizadas pelos DJ´s. Os alunos aprenderão na prática sobre disparo, volume, ganho, compasso, contagem de compasso, harmonia musical, loop, máster tempo, mixando usando: Pitch, Pitch Blend, Modo Vinyl, Break, Introdução e mixagem em computador: Pitch X Sinc. Além de dar orientações aos alunos de como se comportar no mercado da música falando sobre: ética, postura e público.

O curso é patrocinado pela Pioneer e Studio R, disponibilizando equipamentos de ponta.

Sobre o professor: Ale Portillo, também conhecido como Alemão, tornou-se profissional em 1988 trabalhando no lendário Victoria Pub. Tornou-se residente no Café Societe, sendo 1º DJ a tocar em um casa noturna no tradicional Bairro do Bexiga. Tocou ao lado de renomados artistas nacionais e internacionais, se apresentou em grandes eventos realizados pela Prefeitura de São Paulo, como: corridas, maratonas internacionais, Expomusic (2008, 2009, 2010), Salão do Automóvel (2008 e em 2010 como consultor Pioneer), GM - Chevrolet, Bayer Conference (Brasil), Stockcar Interlagos, Bar Gracia, MuBE, MccannErickson, MD Eventos, BMW, Pioneer, Pioneer DJ, Stockcar, Dub DJs, Salão 2 Rodas, Red Bull, KTM motos, SpaHara, entre outros.

Curso: Aprender fazendo, Fazer pensando

Data: de 26 de fevereiro a 24 de maio (50 encontros)

Horário: toda 3ª, 4ª, 5ª e 6ª feira, do período informado, das 9h às 12h

Local: Sala de workshop

Vagas: 12 pessoas

Valor: R$300,00, sendo R$150,00 na inscrição + 1 parcela de R$150,00 após 30 dias.

Descontos: 10% de desconto no caso do pagamento à vista.

Sinopse A Montagem é um dos processos essenciais para a realização de um filme. Foi a partir da Montagem que o Cinema pode desenvolver uma linguagem própria e passou a ser considerado uma expressão artística respeitável e duradoura. Antes disso, era considerada uma atividade limitada e sem futuro. A proposta do curso será baseada na reflexão e no incentivo ao processo criativo a partir de atividades práticas, em sistema de edição não-linear, percorrendo passo a passo o percurso da montagem de filmes – do trabalho de assistência ao corte final, com avaliação e discussão de cada etapa. Além disso, terá aulas teóricas, e projeções de filmes importantes para o desenvolvimento estético da Montagem no Cinema.

Sobre a professora: Cristina Amaral é formada pela Escola de Comunicações e Artes / USP. Montadora Cinematográfica e, desde 1997, coordena, com o diretor Andrea Tonacci, a produtora Extrema Produção Artística Ltda, com quem realizou vários trabalhos, incluindo a montagem de "Serra da Desordem". Trabalha com inúmeros diretores, tendo uma longa parceria com o diretor Carlos Reichenbach, montando os seus filmes de "Alma Corsária" a “Falsa Loura”. Realizou também a co-montagem (com Leon Cakof) de "Benvindo a São Paulo" longa metragem 35mm, dirigido por vários diretores (entre outros, Kiju Yoshida, Jim McBride, Maria de Medeiros, Caetano Veloso, Daniela Thomas, Phillip Noyce, Tsai Ming Liang, Mika Kaurismaki, Wolfgang Becker, Renata de Almeida e Leon Cakof)- Coord. Geral:Leon Cakof e Renata de Almeida

Curso: Cinema – A Pintura em movimento

Data: de 8 de maio a 26 de junho (08 encontros)

Horário: quartas-feiras, das 18h30 às 20h30

Local: Auditório LabMIS

Vagas: 66 pessoas

Valor: R$60,00

Sinopse: Este curso é um convite ao espectador aficionado por cinema, inclusive estudantes da área, a se tornarem profundos conhecedores dos segredos da imagem em movimento. Vamos examinar como os filmes seguem modelos de composição e ritmo, da mesma forma que acontece com a música.

O curso pretende demonstrar como o cinema descende da pintura, e que os estilos pictóricos acabam influenciando os tipos de narrativa. Assim, vamos descobrir semelhanças entre os filmes românticos, de aventura e ação e mesmo nos seriados da televisão. Vamos examinar desde o cinema mudo, passando pelo vídeo clipe e chegando à produção para Internet.

Nosso objetivo é fazer com que o espectador se encante cada vez mais por todo tipo de cinema.

Sobre o professor: Renato Bulcão é professor de filosofia e marketing. Tem mestrado de comunicação pela ECA/USP. Participou de diversos curtas e longas durante a retomada do cinema brasileiro nos anos 90. Trabalhou na TV Cultura e na Fundação Roberto Marinho.

Curso: Clarice Lispector: A hora da estrela e outros laços entre literatura e cinema

Data: de 4 a 25 de maço de 2013 (04 encontros)

Horário: segundas-feiras, das 19h às 21h30

Local: Sala de interfaces

Vagas: 40 pessoas

Valor: R$40,00

Sinopse: Clarice, ao longo de toda sua obra, debruçou-se sobre as grandes questões do humano, sem nunca recuar do perigo, mesmo sabendo que "viver ultrapassa todo entendimento". O curso buscará percorrer momentos-chave dessa escritora a partir dos romances Perto do coração selvagem, A paixão segundo G.H. e A hora da estrela, além dos livros de contos Laços de família e A via crucis do corpo. Nesse caminho, a literatura irá se entrelaçar com o cinema em duas adaptações da obra da autora: A hora da estrela (Suzana Amaral) e O corpo (José Antonio Garcia).

Sobre a professora: Maria Lucia Homem é Psicanalista, pós-graduada em Psicanálise e Estética pela Universidade de Paris VIII / Collège International de Philosophie e Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Pesquisadora do Núcleo Diversitas FFLCH/USP e professora nas áreas de Psicanálise, Cinema, Literatura e Comunicação da FAAP. Autora de "No limiar do silêncio e da letra: traços da autoria em Clarice Lispector" (Boitempo/Edusp/Fapesp), entre outros.

Fonte: Assessoria de imprensa do Museu da Imagem e do Som

Data: 15/01/2013

Fonte: SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA DE SÃO PAULO