Notícia

DCI

Morre Ricardo Brentani, diretor-presidente da Fapesp

Publicado em 01 dezembro 2011

São Paulo - Ricardo Renzo Brentani, diretor-presidente da Fapesp, morreu na última terça-feira (29), vítima de um infarto. O velório aconteceu no Anfiteatro José Ermírio de Moraes do Hospital A.C. Camargo, localizado na Rua Tamandaré, 766, no bairro da Liberdade, em São Paulo. De acordo com a informação divulgada pela agência Fapesp, o sepultamento ocorreu no Cemitério do Morumbi, localizado na Rua Deputado Laércio Corte, 468. - Professor emérito da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Brentani era presidente da Fundação Antônio Prudente, que mantém o Hospital A.C. Camargo, e coordenador do Centro Antonio Prudente para Pesquisa e Tratamento do Câncer, um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão da Fapesp. Além disso, foi diretor do Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer.

"Lamento profundamente o inesperado falecimento do querido amigo professor Ricardo Brentani, presidente do Conselho Técnico-Administrativo da Fapesp. Professor Brentani, professor emérito da FMUSP, liderança acadêmica e grande pesquisador com reconhecimento internacional, mobilizador de equipes e consolidador de instituições como o Hospital A.C. Camargo, deu, com sua forte personalidade e aguda inteligência, uma contribuição inestimável para a elevação do patamar de qualidade da Fapesp. Sua falta será sentida por todos nós, seus companheiros e colegas de trabalho", disse Celso Lafer, presidente da Fapesp.

Membro da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Brentani recebeu diversos prêmios e condecorações, como a Ordem Nacional do Mérito Científico (Grã-Cruz), o Prêmio Costa Junior, da Academia Nacional de Medicina, e o Prêmio Ciência e Cultura da Fundação Conrado Wessel.

Em agosto, foi agraciado com o Prêmio Octavio Frias de Oliveira, na categoria "Personalidade de Destaque". Promovido pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), em parceria com o Grupo Folha, o prêmio tem o objetivo de reconhecer a produção de conhecimento na prevenção e combate ao câncer.

"Se tenho algum mérito que justifique minha indicação para o prêmio, preciso dividi-lo com minha mulher, Maria Mitzi Brentani, com Isaias Raw, que me ensinou a gostar de estudar e crescer, e com um número enorme de jovens que acreditaram em mim ao longo da minha carreira", disse Brentani ao receber o prêmio. O estudioso converteu-se em um dos maiores especialistas em pesquisas sobre o câncer.