Notícia

Folha da Região (Araçatuba, SP)

Montadoras

Publicado em 16 setembro 2018

Por Wilson Marini

Seis décadas depois de terem sido criados, os velhos vídeo-games podem ser aplicados no cotidiano de hoje. Uma pesquisa nessa linha comprovou a melhoria da função cognitiva de idosos por intermédio do ensino da programação de games.

O projeto concluiu que aulas de construção de videogames propiciam melhora da memória e da cognição. Outro estudo demonstrou que os exergames, jogos que captam movimentos reais do corpo do jogador, levando-os para o universo virtual, na tela, aumentam a interação entre alunos, melhoram a habilidade motora e podem ser uma alternativa para as aulas de educação física.

É o que mostra o último número da revista Pesquisa, da Fapesp.