Notícia

Correio Popular

Moda ganha espaço na universidade pública

Publicado em 28 outubro 1999

A moda atravessa velozmente todas as fronteiras e seduz a universidade. O primeiro grupo de professores do ensino público superior do País voltados para o segmentos colocam em prática o Núcleo Interdisciplinar de Estudos da Moda (Nidem), ligado ao Fundo de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). A primeira reunião acadêmica ocorreu ontem no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), da Unicamp. Um congresso internacional deve ser agendado para o próximo ano provavelmente em Campinas. São oito professores de várias disciplinas e universidades brasileiras que formam o grupo de discussão. Até o início do ano 2000 devem publicar ainda uma revista com artigos sobre as mudanças do gosto masculino, a criação de cursos de moda no País, entre outros temas. A mestranda da Unicamp e integrante do núcleo, Maria Cláudia Bonadio, disse que "a moda deve ser melhor encarada teoricamente na universidade". Segundo ela, o setor tem desempenhado cada vez mais alterações no comportamento de pessoas em todo o mundo. O segmento está apenas após a indústria de armamentos em termos de movimentação econômica. No Brasil, segundo dados do Nidem, a moda fica atrás do setor da indústria alimentícia. O primeiro encontro de estudiosos de universidades públicas ocorre somente esse ano, apesar do grupo existir informalmente desde 1997. Com verbas da Fapesp, o órgão público passou a ter autonomia e gestão. "O nosso interesse é estender as discussões para a sociedade e não ficar fechados apenas no círculo da universidade. Por isso pretendemos realizar um congresso com antropólogos, historiadores, publicitários, etc". (Washington de Carvalho Neves)