Notícia

Cruzeiro do Sul online

Mochila para uso de carteiros é pesquisada

Publicado em 06 março 2007

Uma pesquisa da Escola de Educação Física e Esporte da USP mostra que a adoção de uma mochila com duas bolsas e um cinto horizontal, ao distribuir melhor a carga no corpo do carteiro, pode reduzir o gasto metabólico e, conseqüentemente, o cansaço. O estudo, que envolveu 49 carteiros de São Paulo, foi feito pelo professor de educação física Germano Mongeli Peneireiro.
O pesquisador explica que três tipos de mochila foram testadas em uma esteira instrumentada. Para cada mochila foram avaliados padrões biomecânicos, como o padrão da força de reação do solo da marcha, impulso, impacto e a simetria entre as forças aplicadas no pé esquerdo e no direito. Os testes foram feitos apenas com carteiros que não apresentavam problemas no aparelho locomotor, ou decorrentes do uso da mochila.
Segundo ele, as mochilas devem ser submetidas a testes nas ruas, durante vários meses, para determinar com mais exatidão seus parâmetros biomecânicos e fisiológicos. A pesquisa, descrita em dissertação de Mestrado apresentada por Germano na EEFE, teve o apoio financeiro da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).