Notícia

Esteta

Ministro britânico destaca importância da pesquisa bilateral

Publicado em 26 setembro 2013

Por Heitor Shimizu, da Agência FAPESP

David Willetts, ministro para Universidades e Ciência do Reino Unido, destacou, na sessão de abertura da FAPESP Week London, em Londres, a importância dos acordos de cooperação bilaterais de agências de financiamento para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia nos países envolvidos.

Segundo Willetts, muitos países ressaltam a importância das colaborações internacionais, mas acabam fazendo acordos que não dão bons resultados ou, muitas vezes, nem mesmo saem do papel.

"Com o Brasil, e com a FAPESP, tem sido diferente. Já temos uma forte colaboração e por isso fico muito feliz em estar presente na FAPESP Week London, a primeira vez em que a Fundação brasileira realiza um evento do tipo no Reino Unido", disse Willetts.

"Em diversas visitas ao Brasil pude verificar a qualidade da colaboração científica entre o Brasil e o Reino Unido e queremos ver essa colaboração avançar muito mais", afirmou.

"As atividades da FAPESP em financiar pesquisa de classe mundial não apenas no Brasil, mas em todo o mundo, são conhecidas há muito tempo. A FAPESP tem uma reputação sólida como um dos líderes no financiamento à pesquisa no Brasil. E o que temos feito, aqui no Reino Unido, especialmente nos dois últimos anos, é avançar esses programas de colaboração com o Estado de São Paulo por meio da FAPESP", disse Willetts.

"Há um ano, em São Paulo, no dia 26 de setembro de 2012, pude acompanhar a cerimônia de assinatura do termo aditivo do acordo entre a FAPESP e os Conselhos de Pesquisa do Reino Unido [RCUK, na sigla em inglês], renovando a colaboração existente entre as instituições para o apoio a projetos de pesquisa que reúnam cientistas dos dois países", disse Willetts.

"Gostaria de destacar também - e isso é uma importante evidência da qualidade de nossa relação - o fato de que compartilhamos com a FAPESP um rigoroso processo de análise de propostas de pesquisa por pares. Isso é crucial para nossos países e para nossas agências de financiamento à pesquisa e ajuda a manter confiança na alta qualidade da pesquisa que é financiada", disse o ministro britânico.

"É importante destacar que há muitas tentativas de pesquisa colaborativa, envolvendo agências de países diferentes, que não dão certo por não contarem com uma plataforma conjunta de análise de propostas. E o fato de que temos uma colaboração desse tipo com o Brasil, por meio da FAPESP, reflete o alto nível de mútuo respeito e de confiança. Estou feliz que essa parceria continue, cresça e haja cada vez mais projetos de pesquisa financiados conjuntamente por agências britânicas e brasileiras, aproximando os cientistas dos dois países e beneficiando a ciência dos dois países", disse.

A FAPESP Week London ocorre em Londres até o dia 27 de setembro. O evento tem transmissão ao vivo pela internet: www.fapesp.br/week2013/london/6.

Realizado pela FAPESP, com apoio do British Council e da Royal Society, o simpósio mostra resultados de pesquisas conduzidas em diversas instituições de ensino superior e de pesquisa de São Paulo em conjunto com instituições britânicas.

De Londres

Fonte: Agência FAPESP