Notícia

Correio Popular

Ministério quer reforço para agilizar análise de patentes

Publicado em 15 julho 2011

O Ministério de Ciência e Tecnologia pretende agilizar a avaliação de patentes do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) por meio de uma rede de pareceristas-colaboradores. Seriam pessoas especializadas que receberiam do Inpi o pedido de patente para análise e responderiam com o parecer. A ideia segue mais ou menos a metodologia de avaliação dos pedidos de auxílio a projetos em instituições como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). A pouca quantidade de pessoas para analisarem os pedidos faz com que um patente leve, em média, de 7 a 8 anos para saúdo papel. A ideia é reduzir o tempo de análise para 4 anos até 2015. Isso seria conseguido por meio da contratação de mais 400 examinadores.