Notícia

Carreira Fashion

MIMO traz mostra sobre cultura caipira paulista

Publicado em 19 novembro 2012

O Museu da Indumentária e da Moda, o MIMO (www.mimo.org.br), projeto digital e interativo idealizado por pesquisadores do Mestrado em Design da Escola de Artes, Arquitetura, Design e Moda da Anhembi Morumbi, integrante da rede internacional de universidades Laureate, apresenta mostra inédita sobre a atriz Geny Prado, uma das grandes parceiras do maior astro da cultura caipira brasileira, Mazzaropi.

“A exposição apresenta a trajetória dessa comediante, que também passou pelo rádio e TV, revelando em suas personagens a cultura caipira paulista. Nas imagens, os trajes e o figurino, além de fotografias pessoais da atriz, demonstram um verdadeiro panorama da moda feminina do Brasil na época”, explica a professora Genny Abdelmalack, curadora da exposição.

Contracenando principalmente como esposa, Geny fez uma dobradinha inesquecível com Mazzaropi no cinema nacional, participando de mais de 20 produções cinematográficas. Se ele representa a imagem do caipira no cinema brasileiro, Geny Prado, com certeza, foi o contraponto feminino. O seu último trabalho foi em A Marvada Carne, quando interpretou Nhá Policena. Geny Prado morreu em 1998, aos 78 anos.

Sobre o MIMO

Idealizado por um grupo de pesquisadores do Mestrado em Design da Escola de Artes, Arquitetura, Design e Moda da Universidade Anhembi Morumbi, o Museu da Indumentária e da Moda, o MIMO, é um projeto digital e interativo que apresenta como proposta a reunião de registros virtuais de obras de criadores de moda, objetos de desejo e galeria de fotos de álbuns de família, que irão compor um centro de pesquisas de referências conceituais, metodológicas e imagéticas, disponível para consulta por qualquer pessoa que se interessar pelo tema. O museu abriga exposições virtuais contínuas, além de um acervo de tecidos e aviamentos baseado na digitalização de aproximadamente duas mil e quinhentas fichas catalogadas pela Teciteca Dener Pamplona de Abreu, da Universidade Anhembi Morumbi. A iniciativa conta com o apoio nacional do Ministério da Cultura (MinC), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).