Notícia

Cruzeiro do Sul online

Método visa tratar melanoma de forma menos agressiva

Publicado em 24 dezembro 2010

Uma nova formulação química adaptada à terapia fotodinâmica foi criada para tratar, de forma menos agressiva, o melanoma maligno tipo de câncer de pele com pior prognóstico, devido à sua elevada probabilidade de causar metástases.

A formulação desenvolvida pela pesquisadora Paula Aboud Barbugli, ex-aluna da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFRP) de Ribeirão Preto da USP, sob a orientação do professor Antonio Claudio Tedesco, visa combater a doença sem causar grandes efeitos colaterais e prejuízos estéticos. Atualmente, existem poucos tratamentos efetivos para o tratamento do melanoma. Os pacientes com este tipo de câncer, normalmente, são submetidos à tratamentos cirúrgicos associados à radioterapia e quimioterapia. Com a evolução da doença e o surgimento de metástases a probabilidade de cura e remissão da doença são muito remotas. (Agência Fapesp)