Notícia

Agência Gestão CT&I

Método não invasivo facilita monitoramento da função renal

Publicado em 16 dezembro 2016

Uma nova metodologia colorimétrica não invasiva para análise simultânea de creatinina e ácido úrico em urina foi desenvolvida no Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista (IQ/Unesp) em Araraquara (SP). A inovação facilita o monitoramento do funcionamento dos rins, permitindo que qualquer pessoa faça a análise de ácido úrico e creatinina na urina, com eficiência, rapidez e precisão equivalentes aos métodos convencionais em uso.

 

 

O pequeno dispositivo com detecção por imagem digital, medindo 2 cm por 2 cm, com barreiras hidrofóbicas em papel de filtro, foi produzido com o auxílio de uma impressora a cera. Com uma gota de urina colocada no dispositivo e o desenvolvimento de reações com produtos de colorações distintas, indica, simultaneamente, a dosagem dos dois biomarcadores.

 

 

Os resultados da análise podem ser obtidos por meio de um aplicativo para smartphone ou em uma palheta de cores impressa em papel com as respectivas referências, de acordo com a intensidade da cor.

 

 

A metodologia foi desenvolvida no âmbito do mestrado de Eduardo Luiz Rossini, aluno de pós-graduação em Química, orientado pelos professores do IQ/Unesp Helena Redigolo Pezza e Leonardo Pezza, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O trabalho foi premiado pela Royal Society of Chemistry na área de bioanalítica, durante um workshop sobre microfluídica realizado em julho de 2015, em Campinas (SP).

 

 

(Agência Gestão CT&I/ABIPTI, com informações da Fapesp)