Notícia

IMED

Mestrado em Administração promove aula aberta com sociólogo francês

Publicado em 11 dezembro 2019

Em Aula Aberta realizada pelo Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração (PPGA) da IMED, o sociólogo Dr. Philippe Steiner - professor na Faculdade de Artes da Universidade de Sorbonne, em Paris, na França - debateu a temática "Sociologia Econômica da Festa”. Durante o encontro foi possível estabelecer as relações entre festividades sociais e atividades econômicas, com a intenção de analisar como as transações comerciais estão interligadas com nosso modo de viver em sociedade, evidenciando as interseções entre economia, socialização, afetividade e a criação de novos mercados.

“A razão pela qual eu penso que é útil estudar sociologia da festa é que essencialmente a festa é um evento social muito importante. É um momento em que as pessoas se reúnem e há um coletivo que se forma. E o estudo do coletivo é um aspecto básico do estudo do sociólogo. Depois, há uma segunda razão: a de que a vida social comporta coisas difíceis e coisas dolorosas, mas a vida social comporta, também, os elementos da satisfação, da alegria e eu penso que precisamos nos dar conta dessa dimensão da alegria para compreender a totalidade da vida social. Então, eu penso que é útil e necessário fazer uma sociologia da festa. Da mesma maneira como se faz sociologia do trabalho ou sociologia da dominação”, destaca Steiner.

O professor Dr. Jandir Pauli comenta que atividade faz parte do programa de internacionalização do Mestrado em Administração. “A vinda do professor representa a vontade do PPGA em discutir temas de forma transversal, aproximando áreas da sociologia, especialmente a sociologia econômica da administração”, acrescenta.

A vinda de Steiner à IMED ocorreu por meio de um projeto de pesquisa entre o grupo Organizações, Redes e Mercados Contestados do PPGA, em parceria com o grupo Sociedade, Poder Organização, e Mercado (Nespom), coordenado pela professora Dra. Maria Chaves Jardim, da Universidade Estadual Paulista (UNESP). O projeto foi financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).