Notícia

MCTIC - Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Mercadante empossa novos secretários do MCT

Publicado em 02 fevereiro 2011

Ampliar informações e serviços úteis aos cidadãos, associar conhecimento científico à inovação, e agregar valor às cadeias de biodiversidade são algumas das missões dos novos secretários do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), empossados nesta quarta-feira (2) pelo ministro Aloizio Mercadante. A cerimônia ocorreu no auditório do MCT e reuniu autoridades da área científica e parlamentares.

A Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão Social (Secis) será comandada por Marco Antonio de Oliveira. Ele assume o lugar de Roosevelt Tomé Silva Filho. No governo do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, Oliveira foi presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O professor do Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Ciências Exatas (ICEx) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Virgílio Augusto Fernandes Almeida, substitui Augusto Gadelha na Secretaria de Política de Informática (Sepin).

Almeida é graduado em Engenharia Elétrica pela UFMG, tem mestrado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e doutorado em Ciência da Computação pela Vanderbilt University, nos Estados Unidos. Almeida tem atuado, nos últimos anos, no Conselho Deliberativo do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT).

Para a Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped), o ministro Mercadante nomeou Carlos Afonso Nobre, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCT). Ainda no Inpe, o novo secretário chefiou o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) e o Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST). Nobre é considerado um dos maiores especialistas mundiais em mudanças climáticas e integra o Comitê Científico do International Geosphere-Biosphere Programme (IGBP).

O meteorologista ainda coordena o programa de Pesquisa em Mudanças Climáticas Globais da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a Rede-Clima do MCT.

Nas secretarias Executiva (Sexec) e de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Setec) não houve mudança. Luiz Antonio Rodrigues Elias e Ronaldo Mota darão continuidade aos trabalhos já desenvolvidos em ciência e tecnologia.

Em seu discurso, Mercadante destacou a importância da pasta na erradicação da pobreza, no apoio à saúde e no desenvolvimento do emprego e renda. ``É preciso impulsionar a tecnologia da informação, o uso da banda larga, a inclusão digital e o apoio às micro e pequenas empresas``, disse.

De acordo com ele, a prioridade é desenvolver políticas voltadas para a sustentabilidade ambiental. ``Esse ministério estará à frente da reflexão sobre políticas de sustentabilidade e geração de valor agregado à biodiversidade``, disse.

Oura prioridade, segundo Mercadante, é o apoio necessário para a reconstrução das áreas atingidas pelas chuvas ocorridas recentemente no estado do Rio de Janeiro. ``Vamos melhorar a capacidade de leitura dos satélites e dos radares meteorológicos``, garantiu o ministro.