Notícia

Jornal de Piracicaba

Meninas têm a saúde mais afetada

Publicado em 18 maio 2021

Por Larissa Anunciato

Estudos revelam que meninas com sobrepeso podem vir a sofrer mais problemas de saúde que meninos Charles Parker/Pexels Larissa Anunciato larissa anuncia to ms jornal. com. br ão é novidade que a obesidade é um problema sério que a humanidade tem passado, alguns especialistas denominam esse problema como “ pandemia silenciosa ”, pois por mais que seja visível os problemas de ser obeso e todas as comorbidades que essa situação trará, muitas pessoas ignoram sua situação atual, contudo não deveriam, principalmente as crianças, em razão que o processo da perca de peso e melhoramento da condição física se dificultará na vida ao passar dos anos. E não pense que são poucas as pessoas atingidas por essa pandemia, de acordo o com a OMS (Organização Mundial da Saúde), em 2016, mais de 340 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 19 anos estavam com sobrepeso ou obesos. Ter uma criança em tal situação de saúde é ruim, mas ela sendo uma menina pode ter quadro ainda mais preocupante. Na semana passada, a Agência Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) publicou uma notícia escrita por Karina Ninni, sobre um estudo recente feito com 92 adolescentes, em que os resultados sugerem que as meninas são mais propensas do que os meninos a desenvolver alterações metabólicas associadas à obesidade, entre elas hipertensão e dislipidemia — como é chamada elevação dos níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue. Pesquisadora sugere tratamentos diferentes para cada sexo, mesmo que ambos tenham problemas similares Segundo os autores, os dados revelam com meninas sem sobrepeso. A conclusão é que as garotas do primeiro grupo têm mais predisposição a sofrer de doenças cardiovasculares na vida adulta. “ Observamos que as meninas são muito mais propensas às alterações típicas da obesidade, como hipertensão e dislipidemia. Elas apresentaram níveis aumentados de triglicerídeos e LDL, o chamado colesterol “ ruim ”, enquanto o HDL, o colesterol' bom, foi menor em comparação às meninas eutróficas[ sem sobrepeso] ”, revela a bióloga Estefânia Simões, primeira autora do trabalho.

Em quanto isso o perfil lipídico dos meninos obesos não apresentou diferenças significativas quando comparado com o dos meninos saudáveis, segundo os cientistas. Embora a questão venha ocupando cientistas e grupos de pesquisa há algum tempo, a ocorrência da obesidade na adolescência sob o ponto de vista das diferenças entre os sexos ainda é um tema pouco explorado e por isso não se sabe ao certo por que o fator de ser uma menina facilita problemas cardíacos no futuro. “ Até onde sabemos, trata-se do primeiro estudo com essa abordagem multifatorial ”, comentou a pesquisadora De acordo com Estefânia, esses novos dados relativos às diferenças observadas entre meninos e meninas no padrão de hormônio, citocinas (substâncias expelidas das células) e neuropeptídeos (substâncias químicas liberadas pelas células) apontam a necessidade de tratamentos diferentes dos padrões gerais. “ Por mais que se queira fazer um tratamento único, no que diz respeito a fármacos ou suplementação alimentar, o que os dados mostram é que talvez não se deva tratar do mesmo modo meninos e meninas, mesmo que eles tenham o mesmo peso e idade. Porque o organismo vai reagir de maneira diferente. ” LINK Caso queira ler o artigo' Sex dependent Dys lipid em ia and Neuro humoral Alterations Leading to Further Cardiovascular Risk in Juvenile Obes ity ” o link é: w. frontiers in. org/articles/10.3389/ fnut.2020.61 1 Vale ressaltar que a pesquisa está publicada na língua inglesa.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
UOL Cruzeiro do Sul FEDAP - Fundação de Estudos para o Desenvolvimento da Administração Pública FEDAP - Fundação de Estudos para o Desenvolvimento da Administração Pública FEDAP - Fundação de Estudos para o Desenvolvimento da Administração Pública Acontece Botucatu Duna Press Z1 Portal de Notícias Cruzeiro do Sul online Rádio Leme FM Tribuna Paulista Saense Região Noroeste SP Agora Abime Brasil - Agência Brasileira Imprensa de Mídia Eletrônica Quimiweb IG Meio Norte online (Piauí) A Crítica (AM) online A Gazeta Web SB 24 horas Portal da Enfermagem Voz MT O Documento online Portal Mato Grosso Portal MT Bem Notícias Giro Marília Notícia em Foco MT O Bom da Notícia Portal Lapada Lapada O Atual Conecte Mulher Casa de Notícias Revista Pará Jornal da Cidade (Bauru, SP) online O Acre Agora Sociedade Científica Revista Cenarium online ND1 Mix Vale Cidade de Marília.Com TV Diário de Alagoas FEDAP - Fundação de Estudos para o Desenvolvimento da Administração Pública BSB Notícias Pelo Mundo DF Portal do Governo do Estado de São Paulo Novo Cantu Notícias O Repórter Regional online Agência de Notícias – Defesa Bomba Bomba São Carlos em Rede Paranashop Portal Notícias Diárias Diário do Pará online Belém online Os Cabeças da Notícia Repórter ABC São Paulo FM Digital Rádio e TV Jornal Voz da Comunidade Tá Sabendo? Jornal Voz da Comunidade Saúde em Tela Oficial News Relato News GeralNews O Mariliense Jornal Cidade - Rio Claro Folha de Florianópolis Coluna Supinando Folha da Minha Sampa Clique MS Portal Mude Visão News Conexão MT O Melhor da Cidade Difusão Brasil InforBahia Matro Grosso News Guia Viver Bem Momento MT Tangará em Foco Porto Estrela News Garanhuns Notícias Piracuruca News Penha News TV Interbam