Notícia

Mix Vale

Memorial da AL promove formação de professores de estudantes em situação de refúgio

Publicado em 05 novembro 2020

O Memorial da América Latina, por meio do CBEAL (Centro Brasileiro de Estudos da América Latina) promove o curso “Formação de professores para acolhimento e integração de estudantes migrantes e refugiados”, conduzido por Carla Cursino, pesquisadora da Cátedra Unesco Memorial. Serão, no total, cinco oficinas, que ocorrerão aos sábados, sempre às 14h.

A primeira oficina acontece no dia 7 de novembro e irá abordar o panorama em que se encontram crianças e jovens em situação de migração e refúgio, matriculados na rede pública de ensino. A formação tem o objetivo de sensibilizar docentes e professores para o acolhimento de estudantes em situação de migração e refúgio, com a valorização e o respeito às línguas e às culturas das pessoas nestas situações. Ao longo da formação, serão apresentadas ferramentas e práticas que podem fazer a diferença na vida desses estudantes.

Carla Cursino é doutoranda em Estudos Linguísticos (UFPR), pesquisadora-bolsista da Fundação Memorial da América Latina (Cátedra UNESCO/UNITWIN para integração da América Latina) e professora de português para alunos em contexto de migração-refúgio.

O curso tem como público alvo professores, pedagogos, estudantes e demais profissionais da área de Educação, Linguística Aplicada, Licenciaturas em geral e Direitos Humanos. Os alunos receberão certificado de participação no evento. As inscrições devem ser feitas no formulário online. É possível se inscrever em quantas oficinas quiser. O curso está inserido nas atividades da Cátedra Unesco Memorial 2020.

Sobre a pesquisadora Carla Cursino

Carla Cursino é doutoranda em Estudos Linguísticos (UFPR), pesquisadora-bolsista da Fundação Memorial da América Latina (Cátedra UNESCO/UNITWIN para integração da América Latina) e professora de português para alunos em contexto de migração-refúgio.

A Cátedra Unesco/Unitwin para a Integração da América Latina é parte da rede de cooperação entre as universidades paulistas públicas (USP, Unesp e Unicamp) e o Memorial da América Latina. Conta, ainda, com a participação da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa, Fapesp e a Secretaria Estadual de Desenvolvimento na comissão de orientação.

Direcionada pela agenda 2030 da Unesco/ONU, a Cátedra para integração da América Latina tem como temática “Movimentos da América Latina” abordando questões linguísticas, migratórias, culturais e sociais. Além da pesquisa sobre as Traduções de Mulheres na América Latina, a Cátedra também desenvolve estudos sobre português como língua de acolhimento e formação de cidadãos em situação de refúgio ou apatridia como intérpretes e tradutores comunitários.

Programação:

07/11/2020

Oficina 1: Formação de professores para acolhimento e integração de estudantes migrantes e refugiados

14/11/2020

Oficina 2: Nossas biografias linguísticas: o papel das muitas línguas no acolhimento e integração de estudantes migrantes/refugiados

21/11/2020

Oficina 3: Eu vejo as línguas ao meu redor: o reconhecimento da paisagem linguística no acolhimento e integração de estudantes migrantes/refugiados

28/11/2020

Oficina 4: Ferramentas para a sala de aula: acolher e integrar estudantes migrantes / refugiados – parte 1

05/12/2020

Oficina 5: Ferramentas para a sala de aula: acolher e integrar estudantes migrantes / refugiados – parte 2

O post Memorial da AL promove formação de professores de estudantes em situação de refúgio apareceu primeiro em Governo do Estado de São Paulo.

Facebook

Twitter

Pinterest

WhatsApp

Linkedin

Email

Print

Telegram