Notícia

Jornal do Brasil

Memória pela internet, da Globo ao `Roda Viva'

Publicado em 22 junho 2008

Por Rachel Almeida

Emissora e programa põem fatos polêmicos à disposição

Estão lá. Listadinhos cronolo- gicamente ao se clicar na seção Polêmicas Históricas: concessão de canais e ligação com o governo militar; o Caso Time-Life e a intromissão de capital estrangeiro na gestão de empresas de comunicação no Brasil; edição do debate Collor x Lula, entre outros casos notórios. A TV Globo não escondeu seu controverso passado no lançamento do site Memória Globo (www.memoriaglobo.com.br). A mais recente iniciativa do projeto de preservar a história dos negócios da família Marinho não se esquivou de abordar os assuntos que ligaram o nome da Globo ao jornalismo chapa-branca e ao favorecimento político. O objetivo é deixar à disposição o que de mais relevante ­ e comentado ­ foi produzido pelo canal de 1965, ano de fundação, até hoje. O princípio é o mesmo do projeto Memória Roda Viva, que pôs no ar um site (www.rodaviva.fapesp.br) que mostra as mais interessantes entrevistas feitas pelo programa da TV Cultura, criado há quase 22 anos. No Rio, é exibido pela Net Digital (canal 13) ou Sky (114). O programa também passa na TV Brasil (canal 2). ­ A decisão de colocar em evidência temas polêmicos partiu da constatação de que uma empresa como a TV Globo tem uma história muito rica e que deve ser apresentada com toda a transparência ­ diz o diretor da Central Globo de Comunicação, Luís Erlanger. ­ Episódios que geraram polêmica na época acabaram distorcidos com o tempo, e nada melhor do que apresentá-los sob todos os ângulos para que o público forme sua própria opinião. Não temos nada a esconder na nossa história. Iniciado em 1999, o Memória Globo deu origem a publicações como Dicionário da TV Globo ­ Dramaturgia e entretenimento (2003), Jornal Nacional: a notícia faz história

(2004), Almanaque da TV Globo (2006) e Entre tramas, rendas e fuxicos (2007). Trabalho de quase uma década, o site reúne vídeos, fotos e textos, incluindo perfis e entrevistas, disponíveis nas seções Depoimentos, Perfis, Cronologia, Dramaturgia, Entretenimento, Jornalismo, Esporte, Polêmicas Históricas e Produto. A recente popularização da internet estimulou o lançamento. passamos a incluir as imagens dos programas e das entrevistas. Lançamos o site com muito conteúdo, mas, como a internet permite uma permanente atualização, estamos sempre incluindo programas, depoimentos, perfis e coberturas. Até quinta-feira, cerca de 400 mil pessoas visitaram o Memória Globo. O Memória Roda Viva também comemorava os mais de 15 mil acessos nos primeiros quatro dias no ar. O projeto é resultado de parceria da Fundação Padre Anchieta, que mantém a TV Cultura, com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a Unicamp. A página exibe a transcrição de 206 das 1.200 entrevistas do programa, que passou a ser comanadado recentemente pela jornalista Lilian Wite Fibe, com inclusão de verbetes, e fotos e vídeo com dois minutos e meio de duração. ­ É um processo longo que começa com a cópia dos programas para o formato DVD. Depois, é feita a transcrição completa das entrevistas, que é enviada para a Unicamp. Lá, há uma revisão, a criação de verbetes e a escolha das imagens ­ explica o editor do programa e do site, Helio Soares. A previsão é que até o fim de 2009 todas as entrevistas do programa estejam disponíveis. ­ Por enquanto, há um equilíbrio de temas e de datas ­ acrescenta Soares. ­ O objetivo é que o pesquisador tenha acesso a uma evolução do pensamento sobre os mais variados assuntos. Por exemplo, Lula deu entrevista em 1995, 1999 e 2006. Dá para fazer comparações.