Notícia

Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Memória e patrimônio cultural guiam cursos dos museus Casa Mário de Andrade e Casa das Rosas em maio

Publicado em 27 abril 2020

As casas oferecem de atividades para interessados em urbanismo a encontros para educadores que buscam novas possibilidades de atuação mesmo diante de uma pandemia

Em maio, memória e patrimônio cultural norteiam algumas atividades on-line dos museus Casa Mário de Andrade e Casa das Rosas, equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerenciados pela Poiesis.

Para participar e se inscrever, as pessoas interessadas podem acessar o hotsite +Cultura, voltado à programação virtual dos equipamentos culturais administrados pela Poiesis. O curso Habitação e modos de morar dos paulistanos do século XX, com o arquiteto e urbanista Fernando Atique, será realizado pela Casa Mário de Andrade nas quartas-feiras, 6, 13, 20 e 27 de maio, das 19h às 21h. Inscrições por este link estão abertas até 5 de maio.

Atique é professor do departamento de História da UNIFESP, onde ministra cursos na graduação e na pós-graduação na área de História, Espaço e Patrimônio Edificado. É arquiteto e urbanista, mestre e doutor pela USP, além de pós-doutor em História, com bolsa FAPESP, pelo History Department da New York University – NYU. Dedicados aos profissionais interessados em arquitetura, urbanismo, geografia e antropologia, os encontros buscam iniciar os participantes no estudo da habitação e modos de morar na cidade de São Paulo, desde o início do século XX até os dias atuais.

A atividade também faz parte das ações em homenagem ao centenário de construção do museu-casa literário localizado na Barra Funda, o qual foi residência projetada por Oscar Americano e moradia do escritor Mário de Andrade entre 1921 e 1945.

O ciclo “Conversas Abertas”: Poéticas do olhar, do dizer, do pensar, realizado pela Casa das Rosas, será nos primeiros sábados dos próximos meses, 2 de maio, 6 de junho e 4 de julho, a partir das 15h. A inscrição está aberta por este link até 1º de maio.

Como ficam os educadores e professores em geral quando precisam lidar com a necessidade do distanciamento social devido à pandemia da Covid-19? A socióloga, escritora, educadora e produtora cultural Neide Almeida vai abordar os diferentes aspectos da educação não formal, inclusão e diversidade cultural para esse público durante esse conjunto de atividades. Ela também vai propor a reflexão sobre a presença, perspectivas e poéticas de mulheres negras que atuam nas áreas de educação, cultural e gestão cultural. Os pontos de partidas serão produções artísticas e acadêmicas, além do suporte dos eixos temáticos da Casa das Rosas, tais como poesia, memória e patrimônio cultural.

Neide Almeida é socióloga pela FESP- SP, mestre em Linguística pela PUC-SP e especialista em Gestão Cultural Contemporânea pelo Itaú Cultural e Instituto Singularidades. Atualmente, pela Fio.de.Contas Produções, é consultora na área de leitura, literatura, direitos humanos e relações étnico-raciais. Idealizou e realiza o Projeto “Literatura à Flor da Pele”. Integra o Conselho Consultivo do Instituto Ruth Guimarães. Publicou a zine Zambuê (2017), pela MoriZines, e o livro Nós: 20 poemas e uma Oferenda (2018), pela Ciclo Contínuo Editorial.

A Casa Mário de Andrade e Casa das Rosas integram a Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis.

Datas, horários e links para inscrição nas respectivas atividades também estão disponíveis em Serviço, ao fim desse informativo. Também é possível acompanhar a programação desses museus pelas respectivas redes sociais: https://twitter.com/CMariodeAndrade, https://www.instagram.com/museucasamariodeandrade/ e https://www.facebook.com/CasaMariodeAndrade/; https://twitter.com/casadasrosas, https://www.instagram.com/casadasrosas/ e https://pt-br.facebook.com/casadasrosas/.

SERVIÇO

Casa Mário de Andrade

Curso

Habitação e modos de morar dos paulistanos do século XX

Com Fernando Atique

Quartas-feiras, 6, 13, 20 e 27 de maio, das 19h às 21h

40 vagas

Para realizar a inscrição, até 5/05, clique aqui.

A atividade será desenvolvida na plataforma Google Meet.

Cronograma das atividades:

06/05 – A ideia de “casa”, de “conforto” e de “privacidade” em São Paulo;

13/05 – São Paulo: Urbanismo, História e Moradia;

20/05 – Modos Andradianos de morar;

27/05 – Morar ou preservar? Dilemas de habitar o patrimônio.

*Haverá emissão de certificado ao aluno que obtiver 75% de frequência na atividade.

Casa das Rosas

Ciclo

“Conversas Abertas”: Poéticas do olhar, do dizer, do pensar

Com Neide Almeida

Sábados – 2 de maio, 6 de junho e 4 de julho, das 15h às 17h.

40 vagas em cada encontro.

Para realizar a inscrição, até 1º de maio, clique aqui.

Para as demais conversas, a inscrição fica aberta até 5/06 e 3/07, respectivamente.

A atividade será desenvolvida na plataforma Google Meet.

SOBRE A CASA MÁRIO DE ANDRADE

A Casa Mário de Andrade funciona no endereço da antiga casa do escritor Mário de Andrade, um dos principais mentores do modernismo brasileiro e da Semana de Arte Moderna de 1922. O museu abriga uma exposição permanente, que é aberta à visitação, com objetos pessoais do modernista, além de documentos de imagem e áudio relacionados à sua trajetória. O museu também realiza uma intensa programação de atividades culturais e educativas. A Casa integra a Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis.

SOBRE A CASA DAS ROSAS

A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos é um museu dedicado à poesia, à literatura, à cultura e à preservação do acervo bibliográfico do poeta paulistano Haroldo de Campos, um dos criadores do movimento da poesia concreta na década de 1950. Localizada em uma das avenidas mais importantes da cidade de São Paulo, a Avenida Paulista, o espaço realiza intensa programação de atividades gratuitas, como oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, exposições, apresentações literárias e musicais, saraus, lançamentos de livros, performances e apresentações teatrais. O museu está instalado em um imponente casarão, construído em 1935 pelo escritório Ramos de Azevedo, que na época já tinha projetado e executado importantes edifícios na cidade, como a Pinacoteca do Estado, o Teatro Municipal e o Mercado Público de São Paulo.

SOBRE A POIESIS

A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Revista Museu