Notícia

Jornal de Piracicaba

Memória da telinha

Publicado em 22 junho 2008

Por Marcela Benvegnu

A www como lugar de memória coletiva. Essa é a nova sensação – boa – dos sites de grandes emissoras de TV, que estão disponibilizando seu acervo de imagens e conteúdo textual em sites específicos para acesso livre. Foi assim com o Memória Globo (http://memoriaglobo.globo.com), lançado o mês passado, e com o recém-publicado Memória Roda Viva, da TV Cultura, que publica nos endereços tv cultura.com.br/rodaviva ou rodaviva.fapesp.br somente o conteúdo das edições do famoso programa de entrevistas da emissora.  O grande objetivo do Memória Globo tem relação direta com a idéia do pensador Michel Polak sobre memória. Ele afirma que “a memória é um elemento constituinte do sentimento de identidade, tanto individual como coletiva, na medida em que ela é também um fator extremamente importante do sentimento de continuidade de coerência de uma pessoa de um grupo em sua reconstrução de si”, e ter sua marca e identidade reconstruídas a todo tempo é o que a Globo espera com o site.

Assim que o internauta acessa o conteúdo se depara com uma página bonita e dividida em links como Depoimentos, Perfis – onde é possível encontrar biografias de todos os artistas da emissora, além de cenógrafos, diretores, editores, engenheiros técnicos, figurinistas, e outros – Cronologias, Dramaturgia, Entretenimento, Jornalismo, Polêmicas Históricas, Sábado Educativo, Produtos e Links. Destaque para a tabela cronológica que abre o site. Dividida por anos – de 1950 a 2008 – é possível clicar sobre cada um deles e saber como foi a programação. O único e grande problema é que faltam vídeos e fotos para de fato ser possível “rever” a maioria dos programas.

Imperdível é o link das Polêmicas Histórias. Você pode escolher entre Concessões de Canais (1957-1962), O Caso Time-Life (1962-1971), Proconsult (1982), Os Comícios das Diretas Já (1983-1984), Debate entre Candidatos à Presidência (1989) e BNDES – Setor de Mídia (2004). Agora se você quer mesmo descontrair e lembrar daqueles programas que você gostava e não estão mais sendo veiculados, acesse o link de Entretenimento e divirta-se com os reality shows No Limite, que era apresentado por Zeca Camargo, TV Pirata, com as antigas câmeras indiscretas, com o famoso Alô Sucesso e até O Mundo Mágico de Alakazan, que reunia, nas manhãs de domingo, show de mágica, palhaços e gincanas. Também veja as novelas antigas. Entre elas estão Paixão de Outono, de 1965; O Bem-Amado, de 1973; Roque Santeiro, de 1985; Quatro por Quatro, de 1994, e as mais recentes Mulheres Apaixonadas, de 2003, entre outras.

Roda Viva

Voltado para estudantes, professores e público em geral, e tendo como objeto o acervo do programa Roda Viva, da TV Cultura, o Memória Roda Viva é uma iniciativa conjunta da Fundação Padre Anchieta, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), por meio de seu Laboratório de Estudos Avançados de Jornalismo (Labjor) e do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas (Nepp).

Inicialmente, o site disponibilizará, na íntegra, 205 entrevistas com personalidades dos mais diversos segmentos, incluindo ciência, cultura, economia, esporte e política. Os pesquisadores irão encontrar entrevistados como Ayrton Senna, Cacá Diegues, Elza Soares, Fidel Castro, Hector Babenco, Jô Soares, Lima Duarte, Luís Carlos Prestes, Oscar Niemeyer, Patch Adams, Paulo Autran, Pedro Almodóvar, Plínio Marcos, Roberto Jefferson, Ziraldo, e outros. Até 2009, os internautas terão a chance de consultar todas as entrevistas, que somam mais de 1.000, gravadas em quase 22 anos de programa.

Com navegação simples e visual nem tão atrativo assim, o Memória Roda Viva dispõe de um conteúdo no formato texto, acrescido de verbetes, referências, fotos e vídeo. O internauta também pode pesquisar assuntos que foram abordados ou citados durante os programas, por meio de um mecanismo de busca que identifica palavras-chave. Além disso, é possível assistir trechos – de até dois minutos – das entrevistas, que agora são comandadas pela jornalista Lilian Witte Fibe, todas as segundas-feiras, às 22h40.