Notícia

O Imparcial (Presidente Prudente, SP) online

Membro da Apoena participa de conferência em Paris

Publicado em 10 dezembro 2015

Por Bruno Saia

A COP 21 (21ª Conferência das Partes da Convenção – Quadro sobre Mudança do Clima) está sendo realizada em Paris (França), desde o dia 30 de novembro, e contou com a presença de representantes da região de Presidente Prudente. O ambientalista Djalma Weffort de Oliveira, representando a Apoena (Associação em Defesa do Rio Paraná, Afluentes e Mata Ciliar), ONG (organização não governamental) com sede em Presidente Epitácio, e o vice-presidente da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), Nelson Roberto Bugalho, estiveram presentes no evento, que reuniu 195 países e a União Europeia, com o objetivo de firmar um acordo global climático, que possa levar à redução da emissão de gases de efeito estufa.

“Em um primeiro momento, faço uma avaliação positiva do evento, porque os governos, embora ainda não suficientes, estão mostrando a coragem necessária para enfrentar os desafios do aquecimento global, que já está se abatendo sobre o planeta”, afirma Djalma, direto da capital francesa. “Há medidas importantes das nações, mas algumas delas são de difícil implementação, visto que ainda não foram detalhadas”, completa.

O principal objetivo da COP 21 é conter o aumento da temperatura média da Terra em 2ºC até 2100, em relação aos níveis pré-Revolução Industrial. A meta de 2ºC, acordada na COP de Copenhague, em 2009, é considerada razoável para evitar catástrofes climáticas.

Protocolo climático

Na terça-feira, o representante da Apoena esteve presente na cerimônia que marcou a assinatura do Protocolo Climático Paulista, lançado internacionalmente na Embaixada Brasileira, em Paris. “Fomos a única ONG a aderir ao protocolo entre 60 empresas e instituições e tivemos a oportunidade de apresentar uma boa prática socioambiental com o nosso projeto de restauração florestal em Presidente Epitácio”, revela Djalma.

Segundo informações da Agência de Notícias da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), o evento paralelo à COP 21, tem como objetivo estimular empresas e entidades estabelecidas no Estado de São Paulo a adotarem medidas de adaptação às mudanças climáticas, incluindo iniciativas de redução das emissões de gases de efeito estufa, de aumento da eficiência hídrica e energética e de práticas de responsabilidade socioambiental, atendendo à PEMC (Política Estadual de Mudanças Climáticas).

“O protocolo permitirá ao governo do Estado de São Paulo identificar empresas e entidades líderes em mitigação e adaptação às mudanças climáticas, que podem servir de modelo para outras”, expõe Patrícia Iglecias, secretária estadual do Meio Ambiente, durante o evento. Ainda segundo ela, o protocolo foi apresentado ao secretário geral da ONU (Organização das Nações Unidas), Ban Ki-moon, na sexta-feira, durante o Climate Summit for Local Leaders – outro evento paralelo à COP 21, que reuniu centenas de representantes de municípios, Estados e regiões do mundo em Paris.

DA REDAÇÃO