Notícia

Brasil Econômico

Medidor ambiental

Publicado em 17 maio 2010

Intermediado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), a Microsoft Research participa de projeto para instalação de redes de sensores nas florestas brasileiras, ao lado da Universidade São Paulo e da Johns Hopkins University. Em programa-piloto, foi instalada uma rede de 200 sensores na Mata Atlântica, que capta informações ambientais, como umidade e temperatura, para acompanhar a mudança climática e entender a relação entre a floresta e o limite inferior da atmosfera. Os dados coletados são enviados a John Hopkins, que faz o processamento.

O projeto vai passar por uma grande expansão e chegará à Amazônia, com 2 mil sensores.

Além deste, a Microsoft e a Fapesp têm um programa que direcionou US$ 2 milhões a pesquisas brasileiras, desde 1997.

O investimento total é dividido meio a meio entre a empresa e a fundação. Em junho, haverá nova rodada de propostas de projetos de pesquisa, que deverão ser selecionados até novembro.

A empresa também estendeu a parceria com a Fapesp por mais dois anos, informou o diretor da Microsoft Research para a América Latina, Jaime Puente.

Sensores estudam Mata Atlântica e Amazônia Projeto será ampliado e chegará à Amazônia, onde a rede terá 2 mil sensores para coleta de dados da floresta