Notícia

Folha de S. Paulo

Médicos da linha de frente vivem esgotamento e dizem que só consciência coletiva pode ajudá-los

Publicado em 05 abril 2021

Por Patrícia Pasquini
SÃO PAULO - Pouco mais de um mês após o início da pandemia de Covid-19, a médica Débora Sant’Ana Siqueira, 33, fechou seu consultório de oftalmologia para cuidar das pessoas com a doença. Ela agora divide seu tempo entre dois hospitais de campanha —anexos ao Hospital Municipal de São Caetano (ABC) e Hospital da Cantareira (zona norte) —, o Hospital Municipal do Tatuapé (zona leste) e duas AMAs (Assitência Médica [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.