Notícia

Jornal de Itupeva

Médico do Grendacc e da FMJ apresentará trabalho em congresso internacional

Publicado em 09 agosto 2009

O gerente médico do Grendacc, professor doutor Saulo Duarte Passos (pediatra e infectologista), embarca neste final de semana para o Equador, onde participará do XIII Congresso Latinoamericano de Infectologia Pediátrica. O médico, que também representa a Faculdade de Medicina de Jundiaí, será responsável pela apresentação do tema "Perfil Microbiótico de Pacientes Oncológicos Pediátricos com Neutropenia Febril". O trabalho será apresentado no dia 14 de agosto, das 8 às 18 horas, para discussão com especialistas de toda a América Latina.

De acordo com Dr. Saulo, o desenvolvimento do estudo se deu por meio do serviço de infectologia pediátrica do Instituto de Clínicas Pediátricas Bolívar Risso (Hospital do Grendacc) e Faculdade de Medicina de Jundiaí. Também colaboraram o biomédico Daniel Thomé Catalan, a farmacêutica Annemeri Livinalli e as médicas Andréa Alencar Oliveira, Denise Tiemi Noguchi, Mônica Favoreto, Patrícia Brecht Esteves, Eliana Benites e Célia Martins Campanaro.

Saulo explica que o objetivo principal do trabalho é mostrar a importância da Neutropenia e o risco de infecções graves em pacientes pediátricos em uso de quimioterapia. "A morbi-mortalidade desses pacientes frente a episódios de febre sem foco definido é um desafio para os profissionais, pelo aumento da mortalidade. Nosso objetivo foi determinar o perfil microbiótico de tais pacientes, por meio de estudo de observação no período de janeiro de 2007 a dezembro de 2008", relata. A principal observação da pesquisa foi o fato de que as bactérias foram as principais responsáveis, mas há um número elevado de casos sem determinação das causas, sendo que os vírus respiratórios podem ter um papel importante. A pesquisa deverá continuar nos próximos anos, com foco nos vírus respiratórios como o influenza e o corona, entre outros.

Infecção por Vírus Respiratório

Também no dia 14 de agosto Dr. Saulo apresentará o trabalho "Características Clínico-Epidemiológicas de Crianças com Infecção pelo Vírus Respiratório, Atendidas no Hospital Universitário". Além de Saulo, tal estudo também tem como autores Dra. Estela Rosa Gazeta (da Prefeitura Municipal de Jundiaí); Dra. Ana Paula Zanin Felgueiras (da Faculdade de Medicina de Jundiaí); estudante Jôse Fabbi; Dr. Edison Durigon (virologista e professor titular da USP) e Grupo de Pesquisadores VGDN FAPESP - Instituto Adolpho Lutz.

Conforme explica o médico, a infecção respiratória aguda (IRA) é a principal causa de morte em menores de cinco anos. Um dos objetivos do trabalho foi descrever as características clínico-epidemiológicas da IRAs, em menores de 15 anos atendidos no HU, entre maio de 2005 e julho de 2007. A conclusão apontou que o Vírus Sincicial Respiratório Humano foi o mais encontrado, havendo uma forte associação com as infecções bacterianas, principalmente as pneumonias. Com o diagnóstico viral houve mudança no tratamento das crianças, com redução do uso de antibióticos, diminuição dos dias de internação e redução dos custos hospitalares.