Notícia

Gestão C&T

Maurício Knobel, professor emérito da Unicamp, morre aos 85 anos

Publicado em 24 janeiro 2008

Morreu na terça-feira (22), aos 85 anos, de causas naturais, um dos maiores nomes da psiquiatria na América Latina, Maurício Knobel. O médico atuava no departamento de Psiquiatria e Psicologia Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Nascido na Argentina, formou-se em medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Nacional de Buenos Aires, em 1950. Concluiu especialização em psiquiatria infantil pela Associação Norte-Americana de Clínicas Psiquiátricas para Crianças e residência em psiquiatria na Greater Kansas City Mental Foundation, ambas nos Estados Unidos.

No Brasil desde 1976, a convite do então reitor da Unicamp, Zeferino Vaz, Knobel passou a chefiar o departamento de Psiquiatria e Psicologia Médica na universidade.

Entre os vários cargos assumidos durante sua carreira, foi professor titular do Departamento de Pós-Graduação em Psicologia Clínica da Pontifícia Universidade Católica de Campinas; assessor da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp); ocupou a vice-presidência da Associação Mundial de Psiquiatria Dinâmica e da Federação Internacional de Psicoterapia Médica; e foi consultor da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj).

Knobel escreveu 12 livros, entre os quais Adolescência e família, Adolescência normal, Psiquiatria infantil psicodinâmica, A adolescência e a família atual, Psicoterapia breve e Orientação familiar. Em 2006, doou, de seu acervo pessoal, 1.370 títulos à área de Coleções Especiais da Biblioteca Central Cesar Lattes da Unicamp.