Notícia

Jornal O Imparcial (Araraquara, SP) online

Massafera defende maior divulgação de pesquisas financiadas pela Fapesp

Publicado em 04 maio 2017

O deputado estadual Roberto Massafera cobrou maior divulgação da produção científica, soluções e tecnologias financiadas pela Fundação de Amparo a Pesquisa no Estado de São Paulo (FAPESP). Ele participou, nessa quarta-feira (3), de reunião da Comissão de Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo que ouviu o professor Carlos Américo Pacheco, presidente [Conselho Técnico Administrativo] da Fapesp.

O parlamentar criticou a falta de divulgação da Fapesp e de outros institutos de pesquisa. Segundo ele, é preciso uma promoção adequada do trabalho feito por essas instituições. Ele também aconselhou a realização de uma pesquisa setorizada para analisar a produtividade brasileira em diversos segmentos.

Américo ressaltou que a Fapesp divulga boletins mensais sobre as pesquisas e produz uma revista, mas que “infelizmente é pouco lida”. Para ele, a grande mídia só veicula os estudos que podem ser um “espetáculo”.

Desafios

O presidente da Fapesp apresentou um relatório sobre as atividades desenvolvidas pela instituição no ano de 2016 e o programa de atividades para o ano de 2017. A Comissão de Ciência e Tecnologia aprovou o relatório.

O governo paulista destina 1% da arrecadação tributária para os projetos de pesquisas e inovações que são selecionados pelo corpo técnico da Fapesp. São Paulo produz mais material científico que qualquer país latino-americano. Segundo Pacheco, cerca de 60% do esforço para a prática de pesquisas vêm de empresas privadas com mais de 25 mil solicitações de financiamentos durante o ano de 2016.

Em seu relatório, Pacheco expôs as contribuições da instituição ao desenvolvimento social e econômicodo Estado de São Paulo. Entre os desafios, destaque para o fortalecimento do sistema de financiamento às pesquisas, maior impacto social e produção de tecnologias que promovam a melhoria da vida do cidadão.