Notícia

Revista da Semana

Marte é assim

Publicado em 02 junho 2008

Depois de percorrer 700 milhões de quilômetros em uma viagem que durou dez meses, a sonda Phoenix realizou um pouso perfeito no pólo norte de Marte no Domingo, 25 de maio. Sexta aeronave a a chegar ao planeta, ela partirá à procura da existência água e de ingredientes químicos necessários à vida, informa a Agência FAPESP.

No primeiro dia enviou fotos (as mais nítidas já realizadas) da superfície marciana para a Terra que mostram ranhuras em forma de polígono, aparentemente causadas pela repetida expansão e contração camada subterrânea de gelo. “É como a superfície ativa que vemos no Ártico, disse Peter Smith, diretor da missão, ao Los Angeles Times.

Com estada prevista de 90 dias, até que o inverno destrua o equipamento com uma grossa cobertura de gelo de dióxido de carbono, a sonda fará escavações de até 1 metro de profundidade para recolher amostras de gelo e solo. A Phoenix (ou Fênix, em português, o pássaro da mitologia grega que renasce das cinzas) aquecerá essas amostras, analisando a presença de moléculas orgânicas que contenham carbono, indicação de que Marte poderia abrigar algum tipo de vida, ainda que rudimentar.