Notícia

Secretaria de Ensino Superior (SP)

Marcos Cintra participa de inauguração de laboratório de estruturas leves

Publicado em 16 maio 2014

O subsecretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Cintra, participou nesta sexta-feira, 16 de maio, da inauguração do Laboratório de Estruturas Leves (LEL) do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), instalado no Parque Tecnológico de São José dos Campos. Implantado em uma área cedida pela prefeitura, o novo laboratório vai realizar pesquisas voltadas ao desenvolvimento de estruturas, componentes e peças em aplicações industriais com menor peso e custo, porém mais resistentes.

 

De acordo com  Marcos Cintra, o progresso econômico atual é marcado pela inovação, ciência e tecnologia.  “O LEL mostra exatamente essa realidade. Os técnicos e cientistas irão utilizar  o conhecimento para aumentar a produtividade e a eficiência dos materiais desenvolvidos,”acrescenta.

 

Qualquer segmento industrial que demande estruturas leves poderá ser atendido. O foco inicial do LEL é o aeronáutico, mas setores como os de energia eólica, automobilístico, petróleo e gás, transmissão de energia e saneamento também têm interesse em peças mais leves e menos sujeitas à corrosão.

Em uma parceria que envolve os governos municipal, estadual e federal, o projeto de implantação do laboratório recebeu investimentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de R$ 27,6 milhões, da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) – Inovação e Pesquisa de R$ 8,3 milhões, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de SP (Fapesp) de R$ 2,4 milhões e do Governo do Estado de São Paulo, por meio de uma contrapartida do IPT de R$ 5,9 milhões. Esses repasses destinam-se tanto a recursos humanos, infraestrutura de apoio, logística e materiais, quanto à realização de projetos de pesquisa previstos no contrato com BNDES, Finep e Fapesp ao longo dos próximos anos.

 

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo investiu R$ 2,5 milhões no projeto, por meio de convênio com a prefeitura para cobrir parte das obras de reforma do galpão no parque tecnológico em que o laboratório está instalado. O total chega a R$ 46,7 milhões, além do apoio da Embraer por meio da elaboração de projetos de desenvolvimento tecnológico.

 

Sobre o LEL

 

O objetivo do laboratório é o desenvolvimento de componentes e peças que servirão de referência para estudos de capacitação e viabilização da produção industrial, e não a sua fabricação em série. Um diferencial dos novos equipamentos é que eles estão mais próximos da indústria e permitem a criação de protótipos para a pré-produção, assim como o avanço no domínio tecnológico por parte da empresa em projetos exploratórios e pré-competitivos.

 

O laboratório irá participar principalmente de projetos de pesquisa em parceria com empresas com o apoio de agências de fomento, tais como os recursos da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). Está previsto o envolvimento e a participação da academia nos projetos de pesquisa desenvolvidos no LEL. Uma das linhas de projeto de pesquisa que irá se beneficiar com a nova infraestrutura laboratorial é o estudo de novas metodologias de projeto e análise para estruturas primárias de jatos de pequeno porte.

 

Projeto Embraer

 

A cerimônia de inauguração do Laboratório de Estruturas Leves do IPT foi marcada também pela assinatura de contrato para projeto de pesquisa entre o Instituto, a Embraer e a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Cada uma das partes envolvidas realizará aportes financeiros iguais. O objetivo é contribuir para a continuidade da capacitação da indústria aeronáutica nacional em materiais compósitos.