Notícia

O Estado do Paraná

Mapa da raiva

Publicado em 30 novembro 2003

O árduo trabalho de campo associado a testes moleculares realizados no laboratório não deixa dúvidas: o mapa da raiva no Brasil está diferente. Pesquisadores da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (USP) identificaram, na região de Patos, na Paraíba, o vírus da raiva em raposas que vivem no semi-árido. "Os testes moleculares mostraram que existem variantes do vírus nas raposas do Nordeste", disse o cientista Fumio Ito, que desde 1976 se dedica ao estudo da raiva em animais. O quadro se completa com as tradicionais variantes caninas e de morcegos. "Não são apenas os morcegos hematófogos ou vampiros que podem transmitir a raiva, mas também os insetívoros." Apesar de a raiva em humanos estar relativamente controlada nos grandes centros urbanos do Brasil, esse novo elo abre um capítulo preocupante na história da doença. "Trata-se de uma região paupérrima, onde praticamente ninguém é vacinado", disse Ito. Nas pesquisas realizadas no Nordeste, o vírus da raiva foi identificado em vários reservatórios. "Encontramos em morcegos, cães, raposas, boi, eqüinos, ovinos e caprinos", disse o pesquisador da USP. (Agência Fapesp)