Notícia

Meio Filtrante online

MAHLE participa do 14º Simpósio SAE BRASIL de Powertrain

Publicado em 28 julho 2016

A MAHLE estará apresentando novas tecnologias para o desenvolvimento do powertrain em evento que será realizado no Parque Tecnológico de Sorocaba, administrado pela municipalidade da cidade

Em evento que será realizado pela Comissão de Motores Otto da SAE BRASIL entre os dias 01 e 02 de agosto, a MAHLE, apresentará duas novas tecnologias com o propósito de destacar alguns dos avanços obtidos pela empresa no que diz respeito ao powertrain dos automóveis.

A primeira delas, a ser apresentada na manhã da abertura do evento, se refere a uma parceria que foi estabelecida entre a MAHLE, a Umicore e a Continental no sentido de intensificar as ações para a redução das emissões por meio de um melhor gerenciamento térmico dos combustíveis.

No Centro Tecnológico da MAHLE em Jundiaí foi desenvolvido o SmartHeat® tecnologia voltada para a partida em motores movidos a etanol que excede os conceitos já existentes, já que reduz o tempo de partida, o tempo de pré-aquecimento do etanol, consome menor energia e diminui drasticamente a emissão de gases poluentes na fase fria. O pacote que complementa essa inovação recebe a integração de uma ECU e sistema de injeção desenvolvidos pela Continental e de um catalizador concebido pela Umicore. A apresentação será realizada por Fábio Moreira, gerente de desenvolvimento de periféricos do Centro Tecnológico da MAHLE.

O SmartHeat® é um sistema eletrônico autocontrolável de partida à frio que utiliza duas tecnologias básicas: termistores cerâmicos tipo PTC (positive temperature coefficient) e um trocador de calor especialmente desenvolvimento para o projeto. Um veículo instrumentado e colocado em uma câmara climática, com temperaturas que variavam de -5°C a 10°C, comprovou que o sistema de aquecimento autocontrolável MAHLE reduziu o tempo de partida em todos os níveis de temperaturas, sendo que na situação extrema (-5°C), esse tempo foi abreviado em 18%. O novo conceito também reduz em até 35% a emissão de poluentes quando comparado aos sistemas já existentes.

Aumentando a autonomia

Na parte da tarde, em um painel destinado a veículos híbridos, o engenheiro Marcos Clemente, Gerente de Desenvolvimento Experimental e Virtual do Centro Tecnológico MAHLE, apresentará o MAHLE Range Extender um extensor de autonomia desenvolvido para veículos elétricos. Trata-se de um motor de dois cilindros e 900 cm3, que foi criado para compensar as limitações que ainda são comuns às baterias dos veículos elétricos atuais. Ele não tem a função de proporcionar energia para as rodas do veículo, e sim carregar sua bateria e permitir a circulação por maiores distâncias.

Em função de uma minuciosa análise do padrão de circulação da frota diária dos veículos de passageiros o MAHLE Range Extender foi pensado para modelos típicos do segmento C. O desenho desse motor de quatro tempos incorpora um gerador de fluxo axial totalmente integrado, que vai alojado no interior do cárter do motor. Outra característica fundamental para o bom aproveitamento desse motor é que seu sistema de óleo permite que ele possa ser instalado verticalmente ou horizontalmente para aumentar a flexibilidade do sistema.

Parceria TriboFlex

No segundo dia o Prof. Amilton Sinatora, do Laboratório de Fenômenos de Superfície (LFS) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), falará sobre o TriboFlex, consórcio do qual a MAHLE é integrante. Um dos efeitos do aumento da potência específica de motores de combustão interna movidos a etanol, especialmente com a difusão do conceito de downsizing, é a elevação da carga de atrito entre as partes móveis e suas superfícies de contato, ou seja, o maior carregamento tribológico dos componentes internos. Diante disso, diversos grupos de estudos vêm sendo formados em todo o Brasil abrindo novas possibilidades de colaboração entre as universidades e a indústria automobilística nacional.

Com o apoio de modelagem, os estudos se concentram, especificamente, nas particularidades do efeito do etanol sobre dois tribossistemas dos motores: o sistema anel-lubrificante-cilindro e o sistema válvula-meio interfacial-sede de válvula. As pesquisas do TriboFlex são financiadas pela Fapesp por meio do projeto "Desafios tribológicos em motores flex-fluel" - Triboflex -, integrado aos programas Pesquisa em Bioenergia (Bioen) e Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE) e pelas companhias participantes, que atualmente são FCA/Fiat, MAHLE, Petrobras, Renault, VW e Tupy. Além do LFS fazem parte também a Unicamp e a Universidade Federal do ABC.

Sobre o Tech Center de Jundiaí

A unidade brasileira do Centro de Tecnologia da MAHLE, um dos dez existentes ao redor do mundo, é fruto de investimentos da ordem de R$ 100 milhões. O Tech Center de Jundiaí trabalha com o desenvolvimento de todos os produtos do portfólio global da MAHLE e é o responsável mundial pelas linhas de anéis de pistão e filtros para aplicações em motores flexíveis. Em suas instalações trabalham 297 colaboradores entre técnicos, graduados, pós-graduados, mestres e doutores. Está instalado em uma área de proteção ambiental permanente de 125 mil m2, e seu principal foco é o desenvolvimento de componentes e soluções tecnológicas para motores de combustão interna, visando à redução de atrito, de emissões e do consumo de combustível.

Fonte: Assessoria de Imprensa